Fernando Borreguero, IG: “A Análise técnica estuda o perfil dos investidores”

É uma das ferramentas mais utilizada pelos traders para decidir quando entrar e sair de uma posição. Baseada no estudo do comportamento dos preços de um determinado ativo ao longo do tempo, a análise técnica permite aos investidores identificar tendências e antecipar movimentos, de forma a escolher o melhor momento para iniciar uma negociação. Trabalhando […]

Fernando Borreguero, IG EspañaÉ uma das ferramentas mais utilizada pelos traders para decidir quando entrar e sair de uma posição. Baseada no estudo do comportamento dos preços de um determinado ativo ao longo do tempo, a análise técnica permite aos investidores identificar tendências e antecipar movimentos, de forma a escolher o melhor momento para iniciar uma negociação. Trabalhando no campo da probabilidade, este tipo de análise procura, assim, prever movimentos futuros de um preço a partir da sua evolução no passado.

Para Fernando Borreguero, responsável pela formação em análise técnica da IG, esta ferramenta é especialmente útil para os traders que negoceiam no curto prazo. Licenciado em Engenharia Industrial, o responsável tem uma vasta experiência na área da consultoria financeira e no campo das fusões e aquisições. Especializado também em vendas e estratégia de mercados, Borreguero explica os principais fatores a ter em conta para quem utiliza a análise técnica como ferramenta de investimento:

Quais as vantagens da utilização da analise técnica numa estratégia de investimento?

A análise técnica estuda a psicologia dos investidores: aspetos emocionais como o medo, a ambição ou a avareza. Este tipo de fatores, embora estejam sempre presentes, têm um efeito muito mais pronunciado no curto prazo, o que faz com que a análise técnica, em geral, seja uma ferramenta muito usada quando se opera a curto e médio prazo. A análise fundamental estuda os motivos pelos quais um ativo se moverá num ou noutro sentido, mas nunca aborda questões críticas para um investidor, como o timing ou os níveis de entrada e saída, para além dos diversos níveis de referência que permitirão tomar o pulso às nossas posições. Esse tipo de questões são de uma importância capital quando trabalhamos com produtos alavancados, que requerem um controlo muito mais minucioso da posição.

Um trader pode ter êxito investindo unicamente de acordo com a sua leitura dos gráficos ou deve ter sempre em conta os dados macroeconómicos e a análise fundamental?

Depende do perfil de cada trader. Investindo a muito curto prazo a importância da análise fundamental dilui-se, mas é sempre útil ter uma ideia geral do que está a acontecer para manter em vista a tendência principal, mesmo que depois o trader possa escolher ir contra essa tendência em determinados momentos. Dentro da análise fundamental, a revisão dos dados macroeconómicos é importante para quem opera a curto prazo, uma vez que qualquer dado não esperado introduz uma volatilidade temporal muito forte. Esta volatilidade não afeta praticamente nada a medio e longo prazo, mas a curto prazo pode prejudicar-nos se nos apanhar de surpresa.

Que riscos deve ter em conta um investidor que utiliza a análise técnica?

Os riscos de um investidor são os mesmos independentemente do tipo de análise que leve a cabo. Mas se assumirmos que a análise técnica costuma utilizar-se mais no curto prazo, o principal risco é o dos acontecimentos inesperados. A volatilidade intrínseca de qualquer produto a curto prazo é inevitável e, na verdade, é isso que nos permite tirar maior rendimento do investimento, mas quando surge uma notícia pontual que introduz volatilidade externa, se o investidor não reagir com agilidade e não tomar medidas de limite de perdas, pode terminar com importantes perdas no seu balanço. Por outro lado, um risco básico que se deve evitar é o do desconhecimento. Uma vez que é um tipo de análise bastante simples, um investidor pouco experiente ou pouco prudente pode usar determinadas ferramentas em momentos pouco adequados ou usar técnicas sem conhecer o seu alcance e limitações.

Recomendaria este tipo de análise a um trader que opera com CFDs?

Certamente que sim. Um produto alavancado exige um controlo mais preciso do investimento e, embora a análise fundamental nos dê uma ideia da direção geral que um ativo seguirá, para afinar os momentos e níveis de entrada e saída, a análise técnica é crucial. No entanto, para utilizar a análise técnica com garantias é importante estudá-la aprofundadamente e estar sempre consciente das suas vantagens e inconvenientes. Os investidores que pretenderem aprofundar os conhecimentos sobre estratégias de investimento utilizando a análise técnica, terão a oportunidade de assistir ao curso que Fernando Borreguero irá apresentar no próximo dia 25 de outubro no Hotel Vila Galé, no Porto. A formação pretende dar pistas sobre como traçar objetivos no trading através da criação de uma estratégia de análise técnica e os vários filtros que podem ser utilizados para ampliar as probabilidades de êxito.

 

 

Os CFDs são Produtos Financeiros Complexos. Um investimento responsável exige que conheça as suas implicações e esteja disposto a aceitá-las. Advertências Específicas ao investidor:
Pode Implicar a perda da totalidade do capital investido.
Pode proporcionar rendimento nulo ou negativo.
O preço das opções no vencimento é fixado pela IG Markets que é a Contraparte.

 

 

Com o apoio de:

 

2º IG

 

Esta informação foi preparada pela IG, marca comercial da IG Markets Limited. O conteúdo destas páginas não constitui (e não será concebido de forma a constituir) qualquer espécie de aconselhamento, ou recomendação de investimento, ou um registo dos nossos preços de negociação, ou uma oferta ou solicitação para a transação de qualquer instrumento financeiro. A IG não aceitará qualquer responsabilidade em consequência de qualquer uso que possa ser dado ao referido conteúdo, ou sobre qualquer efeito que daí advenha. Não asseguramos a precisão ou integridade da informação. Consequentemente, qualquer pessoa assume o risco da atividade realizada com base nesta. A análise produzida não tem como finalidade qualquer objetivo de investimento, situação financeira ou necessidades específicas de quem o consultar. Esta não foi produzida com base nos requisitos legais que promovem a independência da análise financeira e, assim sendo, esta é considerada uma mensagem de marketing. Não estando impedidos de negociar com base nas nossas recomendações, não procuramos retirar qualquer tipo de vantagem da informação providenciada aos nossos clientes. Os CFDs são Produtos Financeiros Complexos. Um investimento responsável exige que conheça as suas implicações e esteja disposto a aceitá-las. Pode Implicar a perda da totalidade ou mais do que o capital investido.

Ler mais

Recomendadas

PSI 20 acompanha Europa em alta. Títulos do Grupo EDP impulsionam praça nacional

O principal índice bolsista português soma 0,46%, para 4.855,54 pontos.

Abrandamento da economia poderá ser entrave para Moody’s igualar as pares na avaliação de Portugal

A Moody’s tem agendada uma avaliação à notação da dívida soberana portuguesa esta sexta-feira. A agência poderá querer alinhar-se com a S&P e a Fitch através de uma subida de um grau para ‘Baa2’, mas as incertezas que estão a esfriar o crescimento da economia global poderão ser motivo para manter o ‘status quo’.

Acalmia cambial trouxe bons resultados em Wall Street

O índice tecnológico S&P, .SPL.RCT, que inclui empresas que têm uma maior exposição ao mercado chinês e estiveram no centro das vendas registadas na segunda-feira, foi aquele que mais valorizou nesta sessão, com um crescimento de 1,61%.