Ferro Rodrigues agita plenário ao elogiar José Sócrates

O presidente do Grupo Parlamentar do PS sustentou hoje que o ex-primeiro-ministro José Sócrates “resistiu até ao limite” ao resgate financeiro e defendeu que o ex-líder António José Seguro acertou nas consequências da política deste Governo. A referência direta a José Sócrates foi um dos momentos de maior agitação no plenário, na Assembleia da República, […]


Notice: Undefined offset: 1 in /var/www/vhosts/staging.jornaleconomico.pt/httpdocs/wp-includes/media.php on line 876

Notice: Undefined offset: 2 in /var/www/vhosts/staging.jornaleconomico.pt/httpdocs/wp-includes/media.php on line 876

Notice: Undefined offset: 1 in /var/www/vhosts/staging.jornaleconomico.pt/httpdocs/wp-includes/media.php on line 876

Notice: Undefined offset: 2 in /var/www/vhosts/staging.jornaleconomico.pt/httpdocs/wp-includes/media.php on line 876

O presidente do Grupo Parlamentar do PS sustentou hoje que o ex-primeiro-ministro José Sócrates “resistiu até ao limite” ao resgate financeiro e defendeu que o ex-líder António José Seguro acertou nas consequências da política deste Governo.

A referência direta a José Sócrates foi um dos momentos de maior agitação no plenário, na Assembleia da República, durante a intervenção de Ferro Rodrigues na sessão de encerramento do Orçamento do Estado para 2015, com deputados socialistas a aplaudirem as palavras de Ferro e as bancadas do PSD e CDS a protestarem de forma ruidosa.

“Então, como agora, os partidos da coligação juravam que nada tinham a ver com a austeridade e com o acordo com a ‘troika’ (Banco Central Europeu, Comissão Europeia e Fundo Monetário Internacional), quando, na verdade, já com eleições marcadas, prepararam, incentivaram, instigaram, exibiram, negociaram, assinaram e comemoraram o memorando de entendimento”, começou por referir o ex-secretário-geral do PS, antes de elogiar diretamente o seu sucessor na liderança deste partido (2004/2011).

“Um pedido de ajuda contra o qual muitos se bateram até aos limites de forças e possibilidades. E aqui há que salientar uma pessoa, um nome: José Sócrates”, especificou Ferro Rodrigues.

O presidente do Grupo Parlamentar do PS fez também uma referência elogiosa a António José Seguro logo no início da sua intervenção.

De acordo com Ferro Rodrigues, logo no início da presente legislatura, o PS começou a “avisar, pela voz de António José Seguro, para as consequências da política orçamental”.

 

OJE/Lusa

Ler mais
Recomendadas

Como a Indústria 4.0 pode ajudar a criar a fábrica do futuro

A fábrica do futuro é o centro de uma cadeia de distribuição que combina clientes, fornecedores, distribuidores e parceiros com sistemas analíticos avançados. Isso pode levar a uma “produção perfeita” com o mínimo de tempo de inatividade, negligência, desperdício e ineficiência.

Sustentabilidade no investimento: menos risco, mais valor

Reduzir a quantidade de plásticos descartáveis ou viajar de comboio são duas formas de reduzir a nossa pegada ecológica. E no investimento, o que podemos fazer para reforçar a sustentabilidade?