Fillho do ex-Presidente de Angola José Eduardo dos Santos constituído arguido

Em causa está uma investigação a uma alegada transferência irregular de 500 milhões de dólares (cerca de 400 milhões de euros) para um banco britânico.

José Filomeno dos Santos, filho do ex-Presidente angolano José Eduardo dos Santos, foi constituído arguido e está impedido de sair do país, disse o sub-procurador-geral da República de Angola, Luís Benza Zanga.

Em causa está uma investigação a uma alegada transferência irregular de 500 milhões de dólares (cerca de 400 milhões de euros) para um banco britânico, que já levou à constituição como arguido de Valter Filipe, ex-governador do Banco Nacional de Angola (BNA).

Em causa está uma operação com uma empresa considerada fantasma que propôs a concessão de créditos de até 30 mil milhões de dólares (cerca de 24 mil milhões de euros) contra a garantia de um desembolso de 500 milhões de dólares do (cerca de 400 milhões de euros) pelo BNA.

A Brigada Internacional Antifraude britânica esteve em Luanda, em setembro, para investigar os contornos e a legalidade do caso. Os 500 milhões transferidos foram congelados, depois de se ter apurado que a assinatura do presidente-executivo do Crédit Suisse tinha sido falsificada e de terem sido detetadas irregularidades processuais.

O caso da transferência levou à demissão, a 27 de outubro, do então governador do BNA, Valter Filipe.

A operação veio a revelar-se como uma burla ao Estado angolano, autorizada por José Eduardo dos Santos e que teve como pivô o seu filho e então presidente do Fundo Soberano de Angola, José Filomeno dos Santos.

Em consequência das investigações em curso, o ex-governador do BNA, Valter Filipe, foi constituído arguido e está impedido de sair do país depois de ter sido ouvido pela PGR.

No mesmo processo estão arrolados outros funcionários do banco central e entidades públicas cujos nomes ainda não foram revelados.

Ler mais
Relacionadas

Banco de Angola sem informação sobre 500 milhões transferidos para empresa-fantasma

Em causa está a transferência fraudulenta para Londres, numa operação que tem no centro José Filomeno dos Santos, o filho mais velho do antigo Presidente angolano que deu o aval proposta internacional para garantir a concessão de créditos a Angola que poderiam chegar aos 30 mil milhões de dólares.

“Falta de transparência” ditou saída do filho de Eduardo dos Santos do Fundo Soberano de Angola

João Lourenço diz que a nova liderança do Fundo Soberano é compostas por pessoas com a fama de serem “austeras”. Já Archer Mangueira, ministro das Finanças, justificou a saída de José Filomeno dos Santos por “falta de transparência”.

Angola: João Lourenço exonera filho de José Eduardo dos Santos

José Filomeno dos Santos liderava a administração do Fundo Soberano de Angola, que gere 5.000 mil milhões de dólares (cerca de 4,1 mil milhões de euros) em ativos do país.
Recomendadas

“Que Deus abençoe a memória daqueles em Toledo”. Trump engana-se no nome da cidade do massacre no Ohio

O presidente norte-americano referiu-se referiu a Toledo, e não a Dayton, nas suas observações sobre um dos recentes massacres onde morreram nove pessoas e outras 27 ficaram feridas.

A “Casa de Papel” na vida real: Assalto à Casa da Moeda do México leva dos cofres 50 milhões em menos de 4 minutos

Os assaltantes conseguiram desarmar um guarda e furar todas as barreiras de segurança até chegarem ao cofre de segurança, que estaria aberto. Em menos de quatro minutos, o grupo de homens roubou e fugiu do edifício sem que a polícia tivesse sequer chegado.

Japão testa drones que transportam pessoas para diminuir o trânsito

Os responsáveis pelo projeto apontam que os drones tripulados poderão ser uma solução para combater o trânsito: “O Japão é um país com uma densidade populacional muito elevada, e como tal, carros voadores poderão ser a solução para diminuir o trânsito no país”.
Comentários