Fisco obriga 70 mil gestores a responder por dívidas de empresas

Milhares de gestores foram chamados, no ano passado, a responder por dívidas das empresas ao fisco. São as chamadas reversões fiscais, desencadeadas quando as empresas estão em situação líquida negativa, não têm bens ou bens insuficientes.

Cristina Bernardo

No ano passado, a Autoridade Tributária (AT) chamou perto de 70 mil administradores e gerentes de empresas para pagar com o seu próprio património as dívidas das suas sociedades. São os chamados processos de reversão fiscal, desencadeados quando as empresas estão em situação líquida negativa, não têm bens para responder pelas dívidas ou bens insuficientes já alvo de penhoras. Os dados constam do Relatório do Combate à Fraude e Evasão fiscais de 2017, publicado nesta quarta-feira, 4 de julho.

O relatório que deu entrada no Parlamento refere que se registaram 69.856 processos de empresas com situação líquida negativa, ou inexistência de bens, em que foram determinadas reversões contra administradores e gerentes de sociedades. Segundo o documento, o número de reversões com projeto de despacho (audição prévia) registou uma quebra de 33% face a 2016, ano em que as reversões totalizaram mais de 104 mil (104.178).

Artigo publicado na edição semanal do Jornal Económico. Para ler a versão completa, aceda aqui ao JE Leitor.

Relacionadas

Fisco investiga transferências no futebol e já reclamou 883 mil euros

Segundo o Relatório de Combate à Fraude e Evasão Fiscais de 2017 considera que o desporto, particularmente o futebol, é um setor de risco que merece atenção reforçada. No ano passado, o fisco instaurou 90 processos.

Denúncias por fuga ao Fisco mais do que duplicaram

O número de denúncias por fraude e evasão fiscais disparou no ano passado, ultrapassando as 2.600 face às 1.016 recebidas em 2016 relativas a situações presumivelmente irregulares. Não emissão de faturas ou omissão de rendimentos representam quase um terço das denúncias, seguindo-se situações relacionadas com o arrendamento.

Fisco tem por cobrar 15,3 mil milhões de euros em impostos

Do total de impostos por cobrar, a dívida suspensa atingiu, no ano passado, os 9.123 milhões de euros, mais 560 milhões de euros face a 2016. A Autoridade Tributária e Aduaneira justifica o aumento com medidas fiscais de apoio temporário destinadas aos contribuintes afetados pelos incêndios de 15 de outubro.
Recomendadas

Indústria Alimentar: o caminho da digitalização

No contexto da Indústria Alimentar, as organizações para se adaptarem necessitam de investir, e, atualmente, as tecnologias digitais chave passam pela: Robótica, Serviços móveis, Tecnologia Cloud, Internet-of-Things, Cibersegurança, Big Data e Analítica avançada, Impressão 3D, Inteligência Artificial e Social Media. Os consumidores, também eles cada vez mais nativos digitais, ditam tendências e as indústrias adaptam-se, quer […]

Japão testa drones que transportam pessoas para diminuir o trânsito

Os responsáveis pelo projeto apontam que os drones tripulados poderão ser uma solução para combater o trânsito: “O Japão é um país com uma densidade populacional muito elevada, e como tal, carros voadores poderão ser a solução para diminuir o trânsito no país”.

Procrastinação ou a coragem de mudar

É preciso saber e decidir sem vacilar. Caso contrário, faremos parte das fotos guardadas no baú. Para mais tarde recordar.
Comentários