Fundação ‘O Século’: Presidente e vice constituídos arguidos

PJ faz novas buscas na sede da instituição. Na mira da justiça estão suspeitas de uso indevido de dinheiros públicos dados à Fundação e de contratações abusivas de familiares.

O presidente e vice-presidente da Fundação “O Século” foram, nesta segunda-feira, 19 de março, constituídos arguidos na sequência de novas buscas na sede da fundação, no Estoril, e de duas buscas domiciliárias.

Emanuel Martins, presidente da fundação, assim como o vice-presidente João Ferreirinho, são suspeitos do crime de peculato, abuso de poder e participação em negócio.

A Fundação “O Século” já tinha sido alvo de buscas em janeiro com as suspeitas dos mesmos crimes, não tendo sido na altura constituídos arguidos.

Os dirigentes desta IPSS terão usado cartões de crédito da Fundação para pagar despesas pessoais, como jantares e viagens. Também estará em causa, segundo o diário, a alegada contratação abusiva de familiares dos dirigentes para cargos naquela fundação.

Emanuel Martins era presidente do Conselho de Administração e diretor executivo; a sua filha tinha sido, até há poucos meses, chefe de gabinete; o diretor-geral era o enteado; outro enteado estava à frente da manutenção; e o responsável pelo armazém era o seu filho. Também uma das noras era responsável do ‘take-away’ que se situa no edifício, sendo outra nora  nutricionista e quem chefia a equipa de limpezas era a mulher.

Segundo a revista VISÃO, a Fundação O Século acumulava dívidas de quatro milhões de euros, entre financiamentos bancários, segurança social dos trabalhadores, fornecedores e IVA. O presidente e vice-presidente da Fundação estão neste momento apenas a assumir a gestão corrente, depois da recente demissão de três dos cinco membros do conselho de administração da instituição.

A fundação “O Século” tem como missão promover e contribuir para a criação de condições e oportunidades, que possibilitem não só o desenvolvimento sócio-cultural de crianças, como a assistência social a idosos e pessoas menos favorecidas ou em risco social.

Ler mais
Relacionadas

Fundação “O Século”: Segurança Social fez auditoria em 2016 e participou ao Ministério Público

A Fundação O Século foi alvo de uma auditoria jurídico-financeira em 2016 por parte do Instituto da Segurança Social (ISS), na sequência de denúncias, tendo sido feita uma participação ao Ministério Público, disse hoje à Lusa fonte oficial.

Fundação “O Século”: “Investiguem o que houver para investigar”, realça presidente

O presidente da Fundação O século disse hoje estar de consciência tranquila e garantiu que não há irregularidades na gestão da instituição, aguardando com serenidade o resultado da investigação em curso.

Fundação “O Século”: Suspeitas de uso indevido de fundos desde 2012 na base da investigação judicial

Buscas das PJ na Fundação “O Século” estão relacionadas com suspeitas de crimes de peculato e abuso de poder. Não há detidos, nem arguidos até ao momento. PJ apreendeu documentação contabilística e actas relevantes para a investigação.
Recomendadas

Como a Indústria 4.0 pode ajudar a criar a fábrica do futuro

A fábrica do futuro é o centro de uma cadeia de distribuição que combina clientes, fornecedores, distribuidores e parceiros com sistemas analíticos avançados. Isso pode levar a uma “produção perfeita” com o mínimo de tempo de inatividade, negligência, desperdício e ineficiência.

Sustentabilidade no investimento: menos risco, mais valor

Reduzir a quantidade de plásticos descartáveis ou viajar de comboio são duas formas de reduzir a nossa pegada ecológica. E no investimento, o que podemos fazer para reforçar a sustentabilidade?
Comentários