Fundo Ambiental vai aplicar um milhão de euros na adaptação às alterações climáticas

Proteção ao litoral, na recuperação de solos e na reabilitação da rede hidrográfica são algumas das áreas em que o Fundo Ambiental poderá conceder apoio financeiro.

O Fundo Ambiental vai apoiar em um milhão de euros diversos projetos de adaptação às alterações climáticas.

Foi publicado hoje, sexta-feira, dia 1 de agosto, em Diário da República, o Plano Nacional de Ação para Adaptação às Alterações Climáticas (P-3AC).

Segundo um comunicado do Ministério do Ambiente e da Transição Energética (MATE), “o plano é focado na identificação de medidas concretas de adaptação às alterações climáticas em Portugal – por exemplo, na proteção ao litoral, na recuperação de solos e na reabilitação da rede hidrográfica”.

“Para impulsionar a concretização deste plano, o Fundo Ambiental lança hoje o aviso Adaptar o Território às Alterações Climáticas – concretizar o P-3AC, com uma dotação de um milhão de euros”, adianta o referido comunicado.

Segundo o MATE, “o aviso destina-se a apoiar medidas de adaptação, promovidas por municípios ou entidades públicas, que visem a redução ou minimização dos riscos associados a fenómenos de cheias e de inundações e o aumento da resiliência dos ecossistemas às alterações climáticas”.

Estes projetos serão comparticipados pelo Fundo ambiental em 85%, até um máximo de 200 mil euros por operação.

As candidaturas podem ser submetidas até 30 de setembro de 2019.

“O Fundo Ambiental apoia políticas ambientais para a prossecução de objetivos do desenvolvimento sustentável, designadamente projetos na área da adaptação às alterações climáticas”, conclui o comunicado do Ministério do Ambiente.

Ler mais
Recomendadas

Governo disponibiliza 600 mil euros para apoiar agricultores de Mação, Vila de Rei e Sertã

Esta decisão decorre da publicação, hoje, em Diário da República, de um despacho que reconhece este incêndio como “catástrofe natural”.

Parlamento recomenda ao Governo declaração do estado de urgência climática

Foi publicada nesta segunda-feira, 29 de julho, a resolução da Assembleia da República que recomenda ao Executivo de António Costa que assuma o compromisso de promover a máxima proteção de pessoas, economias, espécies e ecossistemas, e de restaurar condições de segurança e justiça climáticas.

Estudo ambiental viabiliza aeroporto do Montijo mas alerta para ameaças às aves e ruído

O EIA entra esta segunda-feira em consulta pública, que se prolonga até 19 de setembro, podendo os interessados participar para que os contributos sejam considerados no parecer da Agência Portuguesa de Ambiente.
Comentários