Gastronomia portuguesa é tema no MasterChef Brasil

O chef Vítor Sobral foi o júri português num programa dedicado à fusão da gastronomia portuguesa com a brasileira.

Que a gastronomia portuguesa desempenhou um papel fundamental na brasileira parece óbvio deste lado do Atlântico, mas nem sempre reconhecido do outro. Justiça reposta num programa do Masterchef brasileiro que fundiu as duas gastronomias e que contou com a participação do chef Vítor Sobral como júri, uma escolha diríamos que quase óbvia, tendo em conta o sucesso dos seus restaurantes naquele país.

Vítor Sobral entrou no Brasil há dez anos com a Tasca da Esquina, o mesmo conceito do restaurante em Campo de Ourique. Desde então já abriu  a Padaria da Esquina e a Taberna da Esquina, e todos os três continuam a ser regularmente premiados. Ainda este ano o Guia Comer e Beber da Revista Veja, em São Paulo, elegeu a Tasca da Esquina como o melhor restaurante português da cidade, a Padaria da Esquina foi distinguida como a melhor padaria da cidade e a Taberna da Esquina com o melhor menu de almoço.

No programa, que passa em Portugal na SIC mulher (ou no YouTube) estavam a concorrer duas equipas – a verde e a vermelha – e no fim ganhou a verde com uma sobremesa com Queijo da Serra (chamaram-lhe queijo de ovelha) e redução de Vinho do Porto, zabaione de gemas e especiarias e suprême de tangerina. Parece delicioso em qualquer lado.

Recomendadas

“Desconhecida Num Comboio”

Jenny Diski pinta-nos uma América tão fascinante quanto repelente. Eis a sugestão de leitura desta semana da livraria Palavra de Viajante

Anjos penduram asas. Desfile da Victoria’s Secret vai deixar de se realizar

O cancelamento do desfile foi anunciado pela manequim Shanina Shaik, mas ainda não foi confirmado oficialmente pela marca. A super-modelo portuguesa Sara Sampaio já desfilou por diversas vezes com as famosas asas de anjo.

Cristiano Ronaldo enfurece sul-coreanos. Fãs querem compensação por “angústia mental”

De acordo com o jornal, a ‘superestrela’ foi contratada para jogar durante 45 minutos no jogo contra a equipa sul-coreana, mas Ronaldo permaneceu no banco de substituição durante os 90 minutos que o jogo demorou a acabar.
Comentários