Giuseppe Conte volta a ser escolhido para primeiro-ministro italiano pela Liga e Movimento 5 Estrelas

A Liga e o Movimento 5 estrelas chegaram esta tarde a um acordo para a formação de um governo de coligação. Giuseppe Conte volta a ser o nome proposto para primeiro-ministro italiano.

Giuseppe Conte

Giuseppe Conte volta a ser eleito para o cargo de  primeiro-ministro de Itália. A escolha foi feita esta quinta-feira depois de várias reuniões e negociações, entre a Liga e o Movimento 5 Estrelas.

De acordo com o jornal italiano “Corriere Della Sera”, Matteo Salvini líder do partido de extrema direita (Liga) e Luigi Di Maio, líder do Movimento 5 Estrelas (partido anti-sistema), assinaram em conjunto um documento, onde referem que se encontraram “condições” para a formação de um novo governo e assim evitar eleições.

A hipótese de Carlo Cottarelli sai dos planos para chefiar o novo executivo e Giovanni Tria, professor de economia, é o nome escolhido para a pasta da Economia e Finanças, no lugar que Matteo Salvini tinha pensado atribuir a Paolo Savona, também economista, mas que é contra o euro e a União Europeia.

Luigi di Maio pediu a Matteo Salvini para dar uma outra função a Paolo Savona, e Salvini aceitou a sugestão tendo atribuído ao eurocético, o cargo destinado aos assuntos europeus.

No passado domingo, dia 27 de maio, o primeiro-ministro indigitado Giuseppe Conte tinha desistido de formar governo após o presidente Sergio Mattarella ter rejeitado a escolha de Paolo Savona para o lugar de ministro da Economia.

Já antes, na quarta-feira, dia 23 de maio, Mattarella tinha indigitado Conte para formar um governo de coligação entre o Movimento 5 Estrelas e a Liga, um partido de extrema-direita, e quebrar o impasse político que dura desde 4 de março.

Conte e Matarella estiveram reunidos no último domingo para discutir a nomeação de Paolo Savona, mas mesmo antes do encontro ter terminado, a “Reuters” citou Matteo Salvini, líder da Liga, que dizia que a única opção que restava seria a realização de novas eleições.

Ler mais
Relacionadas

Após Conte não ter contado, presidente italiano olha para Cottarelli para PM

“Fui informado dos pedidos de algumas forças políticas para irem fechar eleições. É uma decisão que me reservo depois de avaliar o que vai acontecer no Parlamento “, explicou Sérgio Mattarrella. Esta segunda-feira o presidente deverá convidar o economista Carlo Cottarelli para liderar um ‘governo técnico’.

Giuseppe Conte encarregado de formar Governo em Itália

Apesar das críticas, o M5S e a Liga confirmaram-no como escolha dos dois partidos para primeiro-ministro.

Itália/Eleições: Giuseppe Conte encarregado novamente para formar Governo

O Presidente de Itália encarregou novamente o jurista Giuseppe Conte, nome acordado pelo Movimento Cinco Estrelas (M5S, populista) e pela Liga (extrema-direita) para ser o futuro primeiro-ministro italiano, para formar Governo, anunciou hoje à noite a presidência.
Recomendadas

Marcelo aprova aumentos de 700 euros para juízes, mas critica fosso salarial face aos polícias e militares

Marcelo Rebelo de Sousa destaca que os juízes, e membros de autoridades reguladoras e de supervisão a entidades públicas empresariais e empresas públicas, passando por outras entidades administrativas, já estão com salários mais elevados do que o primeiro-ministro. O Presidente exige que a desigualdade salarial seja “encarada na próxima legislatura”.

Incêndios florestais caíram 26% este ano face a 2018

“Estamos, até hoje, com 6.800 incêndios desde o início do ano, o que significa que temos um número de incêndios 36% inferior à média dos últimos dez anos. E uma área ardida 42% inferior à média dos últimos dez anos”, sublinhou Eduardo Cabrita.

Proteção Civil tem reservas de combustível para “mais de dois meses”

Apesar de garantir que existem reservas para mais de dois meses, Eduardo Cabrita sublinha que as prioridades têm de ser asseguradas quando se fala numa dificuldade de distribuição.
Comentários