Governo dos Estados Unidos tenta bloquear entrada da China Mobile no país

Em comunicado, a Administração Nacional de Informação e Telecomunicações, que está sob a tutela do Departamento do Comércio, justificou com motivos de “segurança nacional” a sua recomendação à Comissão Federal de Comunicações, uma agência independente, encarregue de tomar a decisão final sobre a maior operadora do mundo.

O governo dos Estados Unidos da América (EUA) recomendou esta terça-feira que seja negada uma licença para a maior operadora de telecomunicações do mundo, a China Mobile, atuar no país, numa altura de crescentes fricções comerciais entre Pequim e Washington.

Em comunicado, a Administração Nacional de Informação e Telecomunicações, que está sob a tutela do Departamento do Comércio, justificou com motivos de “segurança nacional” a sua recomendação à Comissão Federal de Comunicações, uma agência independente, encarregue de tomar a decisão final.

“Depois de uma significativa interação com a China Mobile, as preocupações sobre o aumento de riscos para a ordem pública e segurança nacional não foram dissipadas”, afirmou em comunicado David J. Redl, o vice-secretário para as Comunicações e Informação do Departamento de Comércio.

Com cerca de 900 milhões de usuários, a China Mobile solicitou em 2011 uma licença para operar nos EUA.

A Administração de Donald Trump anunciou, no mês passado, taxas alfandegárias de 25% sobre um total de 50.000 milhões de dólares de importações oriundas da China, numa retaliação contra a falta de proteção dos direitos de propriedade intelectual das empresas norte-americanas no país asiático.

Washington acusa Pequim de exigir às empresas estrangeiras que transfiram tecnologia para potenciais concorrentes chinesas, em troca de acesso ao mercado chinês.

Trump ameaça ainda limitar os investimentos chineses nos EUA.

Ler mais
Relacionadas

Governo espanhol quer cobrar taxa audiovisual à Netflix e à Amazon Prime

Em outubro deste ano deverá entrar em vigor uma diretiva europeia para o audivisual que regula a forma de taxar os novos serviços de televisão fornecidos por operadores como Netlix, Youtube ou Amazon Prime. Entretanto, o governo espanhol, agora liderado por Pedro Sánchez, pretende começar a cobrar taxas a estes novos media dado a abetura que as diretivas europeias dão aos Estados-membros

Telecomunicações: Operadoras com novas regras em julho para responder a reclamações

A Autoridade Nacional de Comunicações (Anacom) definiu novas regras para os operadores cumprirem na resposta às reclamações dos clientes e que entram em vigor no dia 1 de julho, fez saber o regulador esta quarta-feira.
Recomendadas

Indústria Alimentar: o caminho da digitalização

No contexto da Indústria Alimentar, as organizações para se adaptarem necessitam de investir, e, atualmente, as tecnologias digitais chave passam pela: Robótica, Serviços móveis, Tecnologia Cloud, Internet-of-Things, Cibersegurança, Big Data e Analítica avançada, Impressão 3D, Inteligência Artificial e Social Media. Os consumidores, também eles cada vez mais nativos digitais, ditam tendências e as indústrias adaptam-se, quer […]

Japão testa drones que transportam pessoas para diminuir o trânsito

Os responsáveis pelo projeto apontam que os drones tripulados poderão ser uma solução para combater o trânsito: “O Japão é um país com uma densidade populacional muito elevada, e como tal, carros voadores poderão ser a solução para diminuir o trânsito no país”.

Procrastinação ou a coragem de mudar

É preciso saber e decidir sem vacilar. Caso contrário, faremos parte das fotos guardadas no baú. Para mais tarde recordar.
Comentários