Governo quer privados na ampliação do porto e construção do aeroporto de Santo Antão

O vice-primeiro-ministro, Olavo Correia, considera envolver o sector privado para viabilizar a construção do aeroporto de Santo Antão, já a partir de 2020, no quadro de uma parceria público-privada.

O Governo admite a possibilidade de envolver o sector privado na construção do aeroporto de Santo Antão e a ampliação do porto do Porto Novo.

Segundo Olavo Correia, os estudos técnicos do aeroporto de Santo Antão decorrem desde 2016 e estão sendo ultimados, prevendo-se, a partir de 2019, a montagem do estudo económico e financeiro do projecto. O modelo de financiamento, ajuntou o governante, terá de ser “compatível com o contexto macro-económico do país”.

Com isso, o Governo quer evitar que o investimento na construção do aeroporto da Ilha das Montanhas – entre 18 milhões e 20 milhões de euros –  possa endividar ainda mais o país.

A Inforpress escreveu hoje que o primeiro-ministro, Ulisses Correia e Silva, também partilha da posição de Olavo Correia, afirmando que “o modelo futuro” adoptado pelo Governo na implementação de infra-estruturas aeroportuárias e portuárias no país passará, necessariamente, por parceria público-privadas.

“O modelo futuro de construção, ampliação e modernização dos aeroportos não passa, necessariamente, por investimentos públicos, mas sim por parcerias público-privadas com base em projectos viáveis e fundamentados. O mesmo se aplica aos portos”, notouUlisses Correia e Silva, na sua pagina de Facebook.

Em relação ao porto do Porto Novo, a agência cabo-verdiana de notícias ressalva que os autarcas santantonenses consideram “crucial” o projecto para o turismo de cruzeiros em Santo Antão e têm a esperança em que o mesmo venha a ser financiado no quadro da Zona Especial da Economia Marítima (ZEEM) de São Vicente. O chefe do Governo, aliás, já admitiu que a ZEEM “prevê fortes complementaridades económicas entre as ilhas de São Vicente, Santo Antão e São Nicolau”.

Ler mais
Recomendadas

Cabo Verde Airlines arranca com nova operação inter-ilhas com as portuguesas Lease-Fly e Newtour

A companhia aérea cabo-verdiana, anunciou hoje uma “parceria estratégica” com as portuguesas Lease-Fly e Newtour para os voos domésticos entre ilhas naquele arquipélago e garantindo assim a conectividade ao ‘hub’ internacional na ilha do Sal.

Grupo militar na Renamo recusa entregar armas sem eleger novo presidente do partido

O líder do braço armado da Renamo que contesta a liderança do partido recusou hoje entregar as armas no quadro do acordo de paz assinado com o Governo sem que seja eleito um novo presidente da formação política.

Governo cabo-verdiano disponibiliza 15 mil contos para reabilitar escolas na ilha de Santiago

O governo de Cabo Verde vai, através do Ministério da Educação, conceder este montante para estabelecimentos de ensino nos concelhos do Tarrafal e Santa Catarina.
Comentários