Governo Regional endereça condolências pela morte de Ricardo Camacho

O executivo madeirense destacou o seu trabalho como um dos fundadores da editora Fundação Atlântico e o seu papel enquanto produtor de várias artistas e ainda fala do seu trabalho na saúde em áreas como os transplantes e a imunohemoterapia.

O Governo Regional endereçou as suas condolências e pesar pela morte do médico e músico madeirense, Ricardo Camacho, que fazia parte dos Sétima Legião.

O executivo madeirense destacou ainda o trabalho de Ricardo Camacho, na música, como um dos fundadores da editora Fundação Atlântica, e ainda faz alusão ao seu papel de produtor de artistas como os GNR, os UHF e Diva.

É também referido o trabalho de Ricardo Camacho no Instituto Português de Oncologia, nas áreas de transplantes de medula, e ainda na investigação da Sida, e como imunohemoterapeuta.

O Governo Regional faz ainda referência ao contributo que deu nos meios científicos.

Relacionadas

Morreu Ricardo Camacho, músico dos Sétima Legião

Nascido na Madeira em 1954, Ricardo Camacho vivia na Bélgica, onde fazia trabalho de investigação no Rega Institute for Medical Research, em Leuven.
Recomendadas

PremiumO Vinho Madeira que passa de geração em geração desde 1850

O maior desafio do Vinho Madeira é aumentar a produção das castas nobres Sercial, Verdelho, Boal, Malvasia e Terrantez, e diminuir a produção da Tinta Negra, “que já é excessiva”, diz Pereira de Oliveira.

PremiumDireito ainda está “fora de questão” mas “poderia reter” estudantes na região

Para já, não está em cima da mesa a criação de uma licenciatura em Direito na UMa, mas o reitor José Carmo diz que o curso tem procura local.

PremiumO valor do patrocínio num evento como o Rali Vinho Madeira

O Rali Vinho Madeira é um evento que ao longo dos anos tem atraído milhares às estradas madeirenses. Mas nem só de público vive esta prova de desporto motorizado. O patrocínio é outras das vertentes que sustenta e ajuda a levar cada edição a bom porto. Entre os patrocinadores estão marcas e empresas como a MEO e o BPI.
Comentários