Grandes cadeias de distribuição abriram 30 novas superfícies por ano

Para este ano, só quatro retalhistas – Jerónimo Martins, Sonae, Auchan e Dia – prevêem investir cerca de 300 milhões de euros, em remodelações e novas aberturas em Portugal.

As cadeias de distribuição abriram mais 119 lojas entre 2013 e 2016, sendo que no final de 2016 eram já 1.716 lojas de retalho alimentar. Para este ano, só quatro retalhistas – Jerónimo Martins, Sonae, Auchan e Dia – prevêem investir cerca de 300 milhões de euros, em remodelações e novas aberturas em Portugal, avança o “Jornal de Notícias”.

Nos últimos quatro anos foram criados, em média, cerca de 30 supermercados novos a cada ano, de acordo com os dados mais recentes do Instituto Nacional de Estatística. As previsões apontam para a continuação da expansão e a tendência é que venham a proliferar as lojas mais pequenas e mais próximas dos consumidores.

A Jerónimo Martins já anunciou que vai abrir dez novos Pingo Doce em Portugal e o grupo Sonae MC prevê a abertura de 19 lojas Bom Dia e um Continente Modelo, num total de cem milhões de investimento. O mesmo acontece com a Auchan, que tem preparado um investimento de 90 milhões de euros para os próximos dois anos. Mais de metade do dinheiro será direcionado para remodelações, mas a empresa indica que a restante quantia será aplicada em novas superfícies.

Já o grupo Dia vai investir 25 milhões na remodelação de cem lojas e na expansão da rede. O Aldi, que tem focado a sua expansão da região centro e sul, querendo agora expandir-se para a região norte. Também a espanhola Mercadona vai inaugurar a sua presença em Portugal com quatro lojas na região do Porto.

Relacionadas

Jerónimo Martins: resultados líquidos caíram 35% em 2017, para 385 milhões

Resultados do grupo retalhista português foram penalizados pelo efeito da venda da Monterroio, em 2016. Numa base comparável, o lucro registado representaria um crescimento de 6,7%.

Vendas da Jerónimo Martins cresceram 11,3% em 2017

Polónia continua a ser o motor de crescimento do grupo e já vale mais de dois terços da faturação global do grupo português.

Sonae aumenta dividendo em 5% e vai pagar 4,2 cêntimos por ação

Em comunicado enviado à Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM), a Sonae refere que este dividendo corresponde a um ‘dividend yield’ de 3,7% relativamente à cotação de fecho do dia 31 de dezembro de 2017 (que se fixou em 1,126 euros) e a um ‘payout ratio’ de 64% face ao resultado direto atribuível aos acionistas.

Sonae investe 105 milhões de euros em inovação no retalho

Livro de Inovação no Retalho 2017 sintetiza principais projetos implementados na Sonae ao nível da inovação. O contributo para os resultados mas também para a economia social é elevado.

Sonae MC abre 143 novas lojas em 2018

Uma das apostas do grupo liderado por Paulo Azevedo e Ângelo Paupério é a liderança na área da saúde e bem-estar, prevendo a abertura de uma clínica cirúrgica.
Recomendadas

Indústria Alimentar: o caminho da digitalização

No contexto da Indústria Alimentar, as organizações para se adaptarem necessitam de investir, e, atualmente, as tecnologias digitais chave passam pela: Robótica, Serviços móveis, Tecnologia Cloud, Internet-of-Things, Cibersegurança, Big Data e Analítica avançada, Impressão 3D, Inteligência Artificial e Social Media. Os consumidores, também eles cada vez mais nativos digitais, ditam tendências e as indústrias adaptam-se, quer […]

Japão testa drones que transportam pessoas para diminuir o trânsito

Os responsáveis pelo projeto apontam que os drones tripulados poderão ser uma solução para combater o trânsito: “O Japão é um país com uma densidade populacional muito elevada, e como tal, carros voadores poderão ser a solução para diminuir o trânsito no país”.

Procrastinação ou a coragem de mudar

É preciso saber e decidir sem vacilar. Caso contrário, faremos parte das fotos guardadas no baú. Para mais tarde recordar.
Comentários