Greve dos camionistas: AIP apela aos “bens superiores” da Constituição para travar a paralisação

A associação presidida por José Eduardo Carvalho alerta o Governo para que os serviços mínimos para minorar os efeitos desta paralisação abranjam as indústrias transformadoras que fiquem condicionadas pela falta de abastecimento de combustíveis como o gás natural, gás propano liquefeito (GPL), azoto líquido e oxigénio.

A AIP – Associação Industrial Portuguesa entende que a greve dos camionistas, agendada a partir de 12 de agosto próximo, pode ser travada se se recorrer à observância dos princípios da Constituição da República Portuguesa.

Em comunicado, a associação empresarial liderada por José Eduardo Carvalho “acha que a observância do princípio da pirâmide normativa, estipulado na Constituição sobre a hierarquia de bens jurídicos (há bens constitucionalmente superiores ao bem estar de grupos sociais), poderia ser um caminho a não descurar na resolução do conflito”.

Além deste claro recado ao Governo, nesse mesmo comunicado, “a AIP reforça a necessidade da regulação da lei da greve através de processo legislativo”.

“O anúncio de greve convocada pelos motoristas de matérias perigosas, a concretizar-se, irá provocar graves consequências na economia, nas empresas e nos cidadãos, demonstrando, desta forma, a inadequação da lei da greve na atual conjuntura económica e social”, alerta a AIP no referido comunicado.

Sobre os patrões dos camionistas, a AIP diz que, “conhecendo as condições de exploração do setor, compreende os condicionalismos negociais das principais organizações empresariais envolvidas no conflito, e enaltece o esforço por elas desenvolvido para se chegar a um acordo”.

“Na eventualidade de se decretarem serviços mínimos, a AIP manifesta desde já a sua apreensão, caso existam setores da indústria transformadora com laborações condicionadas por falta de abastecimento (GN, GPL, azoto líquido e oxigénio) e não abrangidas por esta decisão”, conclui o comunicado da AIP, emitindo mais um alerta para o Governo.

Ler mais
Recomendadas

Indústria Alimentar: o caminho da digitalização

No contexto da Indústria Alimentar, as organizações para se adaptarem necessitam de investir, e, atualmente, as tecnologias digitais chave passam pela: Robótica, Serviços móveis, Tecnologia Cloud, Internet-of-Things, Cibersegurança, Big Data e Analítica avançada, Impressão 3D, Inteligência Artificial e Social Media. Os consumidores, também eles cada vez mais nativos digitais, ditam tendências e as indústrias adaptam-se, quer […]

Japão testa drones que transportam pessoas para diminuir o trânsito

Os responsáveis pelo projeto apontam que os drones tripulados poderão ser uma solução para combater o trânsito: “O Japão é um país com uma densidade populacional muito elevada, e como tal, carros voadores poderão ser a solução para diminuir o trânsito no país”.

Procrastinação ou a coragem de mudar

É preciso saber e decidir sem vacilar. Caso contrário, faremos parte das fotos guardadas no baú. Para mais tarde recordar.
Comentários