Greve dos pilotos da Ryanair na Irlanda sem grande impacto em Portugal, revela sindicato

A Ryanair disse ainda que a greve afetará “apenas” alguns trajetos entre os aeroportos da Irlanda e do Reino Unido, enquanto os voos para a Europa “funcionarão normalmente”.

O Sindicato Nacional do Pessoal de Voo da Aviação Civil (SNPVAC) adiantou hoje que a greve dos pilotos da Ryanair na Irlanda, marcada para quinta-feira, não terá grande impacto em Portugal.

“Deduzimos que o impacto não vá ser grande porque os voos saem da Irlanda e os aviões da Ryanair em Portugal estão baseados em Portugal”, disse Bruno Fialho da direção do SNPVAC, em declarações à Lusa.

No entanto, o responsável garantiu que, nos restantes países da Europa, “o impacto será bastante elevado”.

De acordo com um comunicado da companhia irlandesa, citado pela agência Efe, está previsto o cancelamento de até 30 dos 290 voos programados.

A Ryanair disse ainda que a greve afetará “apenas” alguns trajetos entre os aeroportos da Irlanda e do Reino Unido, enquanto os voos para a Europa “funcionarão normalmente”.

De acordo com a legislação em vigor, em caso de cancelamento ou atraso significativo, a Ryanair é obrigada a apresentar uma rota alternativa aos passageiros, a reorganizar a reserva para outra data ou a reembolsar o valor do bilhete.

Um grupo de pilotos da Ryanair aprovou, em 03 de julho, uma greve de 24 horas para esta quinta-feira, devido à falta de progressos nas negociações com a companhia aérea sobre as suas condições de trabalho.

A decisão foi adotada por “99%” dos pilotos contratados diretamente pela Ryanair, que são filiados na Associação dos Pilotos da Irish Airlines (IALPA), cerca de cem, segundo fontes deste grupo citadas, na altura, pela Efe.

Após meses de negociações, a IALPA diz que a empresa não está a “levar a sério” as exigências dos pilotos e que não houve progressos suficientes em relação à melhoria salarial e condições de trabalho.

Ler mais
Recomendadas

Indústria Alimentar: o caminho da digitalização

No contexto da Indústria Alimentar, as organizações para se adaptarem necessitam de investir, e, atualmente, as tecnologias digitais chave passam pela: Robótica, Serviços móveis, Tecnologia Cloud, Internet-of-Things, Cibersegurança, Big Data e Analítica avançada, Impressão 3D, Inteligência Artificial e Social Media. Os consumidores, também eles cada vez mais nativos digitais, ditam tendências e as indústrias adaptam-se, quer […]

Japão testa drones que transportam pessoas para diminuir o trânsito

Os responsáveis pelo projeto apontam que os drones tripulados poderão ser uma solução para combater o trânsito: “O Japão é um país com uma densidade populacional muito elevada, e como tal, carros voadores poderão ser a solução para diminuir o trânsito no país”.

Procrastinação ou a coragem de mudar

É preciso saber e decidir sem vacilar. Caso contrário, faremos parte das fotos guardadas no baú. Para mais tarde recordar.
Comentários