Guerra mundial dos chips está ao rubro: Ásia e EUA defrontam-se no ‘tabuleiro’ tecnológico

A indústria de semicondutores desempenha um papel fundamental na era digital e está envolvida num processo de consolidação devido à necessidade dos fabricantes em ganhar escala, reduzir os custos, diversificar e adotar posições em novos segmentos de negócios.

Nos últimos dois anos, a indústria de semicondutores tem sido protagonista de operações no valor de mais de 160 milhões de dólares (cerca de 130 milhões de euros). O número quase dobraria se a megaopa de 142 mil milhões de dólares (cerca de 115 milhões de euros) da Broadcom ao concorrente norte-americano Qualcomm se tivesse concretizado. Teria sido a aquisição tecnológica mais importante da história.

A própria Qualcomm, líder mundial de chips para telemóveis, está envolvida no processo de compra da holandesa NXP em 44 mil milhões de dólares (cerca de 35,5 mil milhões de euros), a maior operação do setor até o momento. Por sua vez, a NXP comprou a sua concorrente Freescale há dois anos por 12 mil milhões de dólares (cerca de 9,7 mil milhões de euros). Meses depois, a fabricante de chips Avago Technologies, com sede em Singapura e cotada nos EUA, levou a Broadcom por 37 mil milhões de dólares (cerca de 30 mil milhões de euros). O grupo resultante manteve o nome do norte-americano, mas a sede em Singapura, o que não o beneficiou na tentativa de adquirir a Qualcomm.

Além de economias de escala, estes movimentos mostram como os grandes protagonistas do setor tomam posições para não ficarem fora de empresas com potencial.

A concentração da indústria também está a ativar os mecanismos das autoridades de concorrência ou até mesmo a levar os governos a tomar medidas sobre o assunto.

Trump bloqueou a aquisição da Qualcomm pela Broadcomm porque o governo dos EUA temia que o grupo resultante cortasse os investimentos em 5G, o que poderia fazer com que a chinesa Huawei ganhasse terreno numa área onde a Qualcomm tem, hoje, uma posição sólida.

Relacionadas

Competição entre gigantes tecnológicas acelera economia global

Grande parte da recuperação do capex mundial está relacionada com a crescente produção de smartphones e veículos elétricos. Empresas como a Apple e a Samsung destacam-se no investimento em inovação.
Recomendadas

Indústria Alimentar: o caminho da digitalização

No contexto da Indústria Alimentar, as organizações para se adaptarem necessitam de investir, e, atualmente, as tecnologias digitais chave passam pela: Robótica, Serviços móveis, Tecnologia Cloud, Internet-of-Things, Cibersegurança, Big Data e Analítica avançada, Impressão 3D, Inteligência Artificial e Social Media. Os consumidores, também eles cada vez mais nativos digitais, ditam tendências e as indústrias adaptam-se, quer […]

Japão testa drones que transportam pessoas para diminuir o trânsito

Os responsáveis pelo projeto apontam que os drones tripulados poderão ser uma solução para combater o trânsito: “O Japão é um país com uma densidade populacional muito elevada, e como tal, carros voadores poderão ser a solução para diminuir o trânsito no país”.

Procrastinação ou a coragem de mudar

É preciso saber e decidir sem vacilar. Caso contrário, faremos parte das fotos guardadas no baú. Para mais tarde recordar.
Comentários