Imobiliário: cada vez mais espaços comerciais são vendidos para habitação

A diminuição do preço do imóvel é o principal atrativo. Contudo, a obtenção de novas licenças de utilização é, na maioria dos casos, respponsabilidade de quem compra.

Há cada vez mais anúncios a propor a venda, compra e transformação de espaços comerciais e de serviços em habitação, cujos preços são entre 25% e 30% mais baixos dos de um apartamento, noticia o “Diário de Notícias” esta sexta-feira. Parte desse “desconto” existe porque  depois de comprado o espaço, é o novo proprietário que tratará de todo o processo burocrático e administrativo que a transformação exige.

Esta é uma nova tendência no mercado imobiliário, que já está a ser incentivada pelas imobiliárioas, apesar da mudança depender de autorizações e licenças. A diminuição do preço do imóvel é o principal atrativo, segundo o DN, mas a maioria das ofertas não integra a eventual nova licença de utilização, essencial para que o imóvel seja classificado como habitação.

Ao jornal diário, uma responsável da imobiliária ERA contou que a maior parte dos interessados nesta nova tendência do setor são investidores que querem remodelar os espaços e consequemente recolocá-los no mercado. Contudo, a incerteza inerente à obtenção de uma nova licença de utilização, cuja última palavra é da câmara municipal local, acaba por retrair possíveis compradores.

Para o presidente da Associação dos Profissionais e Empresas de Mediação Imobiliária (APEMIP), Luís Lima, este tipo de negócios tem ainda, em Portugal, uma reduzida expressão e não se espera que o cenário sofra grandes alterações nos próximos tempos. É que quem não consegue comprar casa no centro das cidades acaba por optar por uma compra nas periferias, pois “não há garantia de que se consiga afetar o espaço para habitação.

Relacionadas

Saiba onde é mais barato (e mais caro) comprar casa em Portugal

Os dados disponibilizados pelo Instituto Nacional de Estatística identificam uma lista de 41 municípios onde o preço médio de venda das casas fica acima do valor nacional.

Energia & Água: conhece os seus direitos enquanto consumidor?

Os serviços de energia e água são considerados serviços públicos essenciais, por serem vitais ao dia-a-dia dos cidadãos. Por esse motivo, a sua prestação está sujeita a um conjunto de regras especiais que visam proteger os consumidores. Sabe quais são?

Porta de Entrada: Apoio ao alojamento urgente aprovado pelo Governo

Executivo prevê a atribuição de apoio financeiro para suportar despesas não só com alojamento imediato, mas também com despesas referentes à reabilitação ou reconstrução de habitações danificadas por catástrofes.

Vai contratar um crédito à habitação? Conheça alguns conselhos do Banco de Portugal

O Banco de Portugal divulga um vídeo com boas práticas para quem está a ponderar comprar casa recorrendo ao crédito.
Recomendadas

Como a Indústria 4.0 pode ajudar a criar a fábrica do futuro

A fábrica do futuro é o centro de uma cadeia de distribuição que combina clientes, fornecedores, distribuidores e parceiros com sistemas analíticos avançados. Isso pode levar a uma “produção perfeita” com o mínimo de tempo de inatividade, negligência, desperdício e ineficiência.

Sustentabilidade no investimento: menos risco, mais valor

Reduzir a quantidade de plásticos descartáveis ou viajar de comboio são duas formas de reduzir a nossa pegada ecológica. E no investimento, o que podemos fazer para reforçar a sustentabilidade?
Comentários