Indianos investem 395 milhões no carvão moçambicano

O consórcio estatal indiano Coal Ventures (ICVL) prepara-se para investir 500 milhões de dólares (395 milhões de euros) em infraestruturas associadas à exploração de carvão em Moçambique, informou a agência noticiosa da Índia PTI. O investimento, a realizar em dois ou três anos, visa melhorar as condições logísticas no escoamento do carvão em Moçambique, incluindo […]

O consórcio estatal indiano Coal Ventures (ICVL) prepara-se para investir 500 milhões de dólares (395 milhões de euros) em infraestruturas associadas à exploração de carvão em Moçambique, informou a agência noticiosa da Índia PTI.

O investimento, a realizar em dois ou três anos, visa melhorar as condições logísticas no escoamento do carvão em Moçambique, incluindo uma rede ferroviária de 500 quilómetros, estradas e instalações portuárias, disse no domingo fonte do consórcio público indiano à PTI.

Em julho, o ICVL negociou por 50 milhões de dólares (39,5 milhões de euros) a aquisição das minas de carvão que a Rio Tinto detinha em Moçambique.

O negócio, concretizado, no início de outubro, envolve a totalidade das minas que a Rio Tinto possui nas províncias da Zambézia e Tete e 65% das reservas de Benga (também em Tete) e pelas quais a multinacional anglo-australiana tinha pago mais de três mil milhões de dólares (2,3 mil milhões de euros) em 2011 à Riversdale Minining.

A mina de Benga é a única em funcionamento e a ICVL pretende aumentar, até 2017, a atual exploração de cinco milhões de toneladas por ano para 12 milhões, precisou a mesma fonte, reconhecendo que a operação neste momento perde dinheiro e que aquele objetivo está dependente do investimentos em instalações logísticas e infraestruturas.

A ICVL é um consórcio de cinco empresas públicas especificamente criado pelo Governo indiano para encontrar minérios e metais destinados ao seu mercado interno.

 

OJE/Lusa

Ler mais
Recomendadas

Indústria Alimentar: o caminho da digitalização

No contexto da Indústria Alimentar, as organizações para se adaptarem necessitam de investir, e, atualmente, as tecnologias digitais chave passam pela: Robótica, Serviços móveis, Tecnologia Cloud, Internet-of-Things, Cibersegurança, Big Data e Analítica avançada, Impressão 3D, Inteligência Artificial e Social Media. Os consumidores, também eles cada vez mais nativos digitais, ditam tendências e as indústrias adaptam-se, quer […]

Japão testa drones que transportam pessoas para diminuir o trânsito

Os responsáveis pelo projeto apontam que os drones tripulados poderão ser uma solução para combater o trânsito: “O Japão é um país com uma densidade populacional muito elevada, e como tal, carros voadores poderão ser a solução para diminuir o trânsito no país”.

Procrastinação ou a coragem de mudar

É preciso saber e decidir sem vacilar. Caso contrário, faremos parte das fotos guardadas no baú. Para mais tarde recordar.