IndieLisboa na Madeira com duas longas metragens premiadas no programa deste sábado

A iniciativa está integrada no MUDAS.HOTSummer. Este sábado é exibido Sollers Point e Baronesa.

DR

O programa do Festival de Cinema IndieLisboa, que arrancou na passada sexta-feira no Museu de Arte Contemporânea da Madeira (MUDAS), integrado no MUDAS.HOTSummer, tem no programa deste sábado prevista a exibição de duas curtas metragens.

Neste sábado a extensão do IndieLisboa exibe duas longas metragens num festival que arrancou na passada sexta-feira com isto tem que com uma sessão de seis curtas metragens e uma longa metragem.

Em exibição neste sábado é possível assistir ao filme ‘Sollers Point’, de Matt Porterfield, que fez parte da secção Silvestre, a partir das 19h30, e ainda ‘Baronesa’, de Juliana Antunes, que venceu o Grande Prémio e Prémio Especial do Júri da Competição Internacional, com início previsto para as 21h30.

De referir que Sollers Point teve uma nomeação para um prémio no AFI Awards. Matt Porterfield foi o realizador de projetos como Putty Hill e I Used to Be Darker, que tiveram nomeações no SXSW Film Festival e no Sundance Film Festival.

Recomendadas

PremiumO Vinho Madeira que passa de geração em geração desde 1850

O maior desafio do Vinho Madeira é aumentar a produção das castas nobres Sercial, Verdelho, Boal, Malvasia e Terrantez, e diminuir a produção da Tinta Negra, “que já é excessiva”, diz Pereira de Oliveira.

PremiumDireito ainda está “fora de questão” mas “poderia reter” estudantes na região

Para já, não está em cima da mesa a criação de uma licenciatura em Direito na UMa, mas o reitor José Carmo diz que o curso tem procura local.

PremiumO valor do patrocínio num evento como o Rali Vinho Madeira

O Rali Vinho Madeira é um evento que ao longo dos anos tem atraído milhares às estradas madeirenses. Mas nem só de público vive esta prova de desporto motorizado. O patrocínio é outras das vertentes que sustenta e ajuda a levar cada edição a bom porto. Entre os patrocinadores estão marcas e empresas como a MEO e o BPI.
Comentários