Indústria metalúrgica nacional é a segunda maior na Global Industrie

Através da AIMMAP – Associação de Industriais Metalúrgicos, Metalomecânicos e Afins de Portugal, estão presentes na Global Industrie mais de 60 empresas ligadas ao setor metalúrgico.

A representação de empresas portuguesas do setor metalúrgico nacional é a segunda maior presente na Global Industrie, a maior feira de subcontratação industrial, que está a decorrer desde terça e se prolonga até amanhã, em Paris.

Através da AIMMAP – Associação de Industriais Metalúrgicos, Metalomecânicos e Afins de Portugal, estão presentes na Global Industrie mais de 60 empresas ligadas ao setor metalúrgico.

Só a França, país anfitrião deste certame, tem uma presença empresarial mais numerosa.

A missão portuguesa na Global Industrie será visitada hoje, pelas 10 horas, por Augusto Santos Silva,  ministro dos Negócios Estrangeiros, e por Eurico Brilhante Dias, secretário de Estado da Internacionalização.

“Os resultados atingidos habitualmente pelas empresas expositoras são excelentes porque estabelecem contactos interessantes a partir dos quais tem sido possível desenvolver negócios e promover as vendas nos mercados em causa, nomeadamente no mercado francês”, defende Rafael Campos Pereira, porta-voz da AIMMAP.

França é um dos principais mercados para as exportações portuguesas do setor que, na sua globalidade, valeram cerca de 16 mil milhões de euros, levando este responsável a reclamar que esta é “a indústria mais exportadora de Portugal”.

No entender de Rafael Campos Pereira, “a subcontratação industrial representa um volume de negócios anual de cerca de seis mil milhões de euros, dos quais três mil milhões dizem respeito a exportações diretas e a parte restante são exportações indiretas, ou seja, venda de componentes para empresas que exportam produtos finais”.

A participação portuguesa na Global Industrie tem vindo a crescer desde 2008, altura em que a AIMMAP levou na sua primeira missão 17 empresas participantes.

As empresas portuguesas que estão a  participar na Global Industrie têm por objetivo aumentar as exportações e cobrem todo o leque da subcontratação industrial, de alto valor acrescentado , desde a mecânica, o corte a ‘laser’, o trabalho da chapa, a serralharia, as ferramentas, a fundição, a forja.

Segundo um comunicado da AIMMAP, estas empresas “podem aproveitar oportunidades de clientes internacionais ligados ao setor da aeronáutica e automóvel, às energias nucleares e renováveis”.

Ler mais
Recomendadas

Indústria Alimentar: o caminho da digitalização

No contexto da Indústria Alimentar, as organizações para se adaptarem necessitam de investir, e, atualmente, as tecnologias digitais chave passam pela: Robótica, Serviços móveis, Tecnologia Cloud, Internet-of-Things, Cibersegurança, Big Data e Analítica avançada, Impressão 3D, Inteligência Artificial e Social Media. Os consumidores, também eles cada vez mais nativos digitais, ditam tendências e as indústrias adaptam-se, quer […]

Japão testa drones que transportam pessoas para diminuir o trânsito

Os responsáveis pelo projeto apontam que os drones tripulados poderão ser uma solução para combater o trânsito: “O Japão é um país com uma densidade populacional muito elevada, e como tal, carros voadores poderão ser a solução para diminuir o trânsito no país”.

Procrastinação ou a coragem de mudar

É preciso saber e decidir sem vacilar. Caso contrário, faremos parte das fotos guardadas no baú. Para mais tarde recordar.
Comentários