Inscrever-se no Airbnb pode valer mais de 800 euros mensais

Desde 2008 que a Airbnb mudou a indústria hoteleira. A Fortune revela quanto ganham, em média, os hospedeiros inscritos e deixa algumas pistas para melhorar os rendimentos.

A aplicação Airbnb mudou a indústria hoteleira desde o seu lançamento, em 2008. A empresa, avaliada na ordem dos milhares de milhões de dólares, tem ajudado proprietários em todo o mundo a tornarem-se mini hoteleiros, permitindo desde uma pernoita num quarto extra ao aluguer de toda a casa durante um determinado período de tempo. Até agora, a Airbnb conta com mais de 160 milhões de reservas entre os mais de três milhões de ofertas em 190 países, segundo as suas estatísticas.

Mas quanto é que cada um dos hospedeiros ganha? Segundo o site Priceonomics, o valor médio cobrado mensalmente ronda os 830 euros, mas os valores oscilam entre os 8900 euros que ganham, em média, os hospedeiros mais bem-sucedidos e os 180 euros da outra ponta do espetro. Ainda assim, diz o Pricenomics, cerca de 50% de todos os hospedeiros inscritos na plataforma Airbnb ganha mais de 450 euros mensais.
Se está a pensar inscrever-se na plataforma, ou se, estando inscrito, quer aumentar os seus rendimentos, eis algumas dicas da revista Fortune:

Tire imagens bonitas
“As fotografias são o fator mais importante na promoção de uma propriedade de férias”, diz à Fortune Scott Shatford, um hospedeiro inscrito no Airbnb, que reclama uma faturação anual na ordem dos 89 mil euros.
Por isso, é importante potenciar os aspetos distintivos da sua habitação, todas as comodidades que oferece e também algumas das atrações locais perto da sua localização.

Cobre valores realistas
Como não se trata de um hotel tradicional, não deve tentar cobrar valores idênticos. As pessoas gostam de poupar dinheiro, por isso ficam em casas com bom aspeto, mas a preços razoáveis. E depois dão boas notas e comentários. Esses bons comentários são a única coisa que elimina o risco de pernoitar em casa de estranhos, diz a Fortune.

Não se esqueça dos pormenores
Garanta uma boa experiência oferecendo aos hóspedes tudo o que possam precisar durante a sua estadia, incluindo artigos de casa de banho, toalhas, entretenimento e mesmo uma garrafa de vinho local ou um pequeno bolo ou doce de fabrico local. Com diz Gary Bearchell, um dos mais profícuos hospedeiros do Airbnb, “Os nossos amigos pensavam que éramos loucos por oferecer estes ‘mimos’, mas, na verdade, o que são os 10 euros que gastamos com estas ofertas comparados com os 200 ou 300 euros que recebemos da sua estadia?”

Relacionadas

Airbnb anuncia o lançamento da nova plataforma Trips em Lisboa

Participar num workshop numa peixaria tradicional, aprender a bordar ou a conhecer melhor a agricultura biológica são algumas das experiências possíveis para quem reserva uma casa através da plataforma Trips da Airbnb.

Já só sonha com férias? Quiz da Airbnb ajuda a escolher o destino

Veja aqui o Trip Matcher quiz. Se não ajudar a escolher um destino de viagem, pelo menos é uma desculpa para sonhar com as férias!

Saiba quais são os números (gigantes) do alojamento local: Eis o retrato

22% das casas de Santa Maria Maior, que abrange zonas como Alfama e Chiado, estão no Airbnb. A 30 de maio existiam 10.682 propriedades ativas nesta zona na plataforma.
Recomendadas

Indústria Alimentar: o caminho da digitalização

No contexto da Indústria Alimentar, as organizações para se adaptarem necessitam de investir, e, atualmente, as tecnologias digitais chave passam pela: Robótica, Serviços móveis, Tecnologia Cloud, Internet-of-Things, Cibersegurança, Big Data e Analítica avançada, Impressão 3D, Inteligência Artificial e Social Media. Os consumidores, também eles cada vez mais nativos digitais, ditam tendências e as indústrias adaptam-se, quer […]

Japão testa drones que transportam pessoas para diminuir o trânsito

Os responsáveis pelo projeto apontam que os drones tripulados poderão ser uma solução para combater o trânsito: “O Japão é um país com uma densidade populacional muito elevada, e como tal, carros voadores poderão ser a solução para diminuir o trânsito no país”.

Procrastinação ou a coragem de mudar

É preciso saber e decidir sem vacilar. Caso contrário, faremos parte das fotos guardadas no baú. Para mais tarde recordar.
Comentários