Investigação à EDP penaliza bolsa de Lisboa

PSI 20 segue negativo com o setor da energia a ser penalizado pelas investigações do DCIAP no dia em que António Mexia vai dar uma conferência de imprensa para explicar o caso.

EDP

A bolsa de Lisboa negoceia esta terça-feira em queda, pressionada pelo setor da energia e pela banca. O PSI 20 perde 0,25% para 5.264,71 pontos na manhã em que António Mexia vai dar uma conferência de imprensa para explicar o caso que o levou a ser constituído arguido pela Procuradoria Geral da República.

A EDP cai 0,32% para 3,157 euros por ação, depois de ontem a cotação da empresa ter tombado 2,25%, ou seja cerca de 266 milhões de euros. A EDP Renováveis avança 0,13% para 6,938 euros por ação, depois de uma descida de 1,34% ontem.

O grupo está a ser penalizado pelas buscas realizadas pela Polícia Judiciária na sexta-feira e pelas notícias de que o presidente da elétrica, António Mexia, e o presidente da subsidiária, João Manso Neto, terem sido constituídos arguidos num caso sobre a introdução dos designados Custos para a Manutenção do Equilíbrio Contratual (CMEC).

Da mesma forma a REN também foi alvo de buscas, mas negoceia a subir 0,78% para 2,854 euros por ação. Ainda no setor da energia, a Galp perde 0,48% para 13,565 euros por ação.

A contrariar as perdas no PSI 20 estão os títulos da Mota-Engil, que avançam 2,20% para 2,606 euros, os da Jerónimo Martins, que ganham 0,46% para 17,660 euros e os dos CTT que valorizam 0,05% para 5,617 euros.

Relacionadas

EDP perde milhões em bolsa com expetativa de desvalorização de receita futura

A investigação sobre os CMEC está a penalizar as ações da EDP. Esta segunda-feira um tombo de 2,25% retirou cerca de 266 milhões à capitalização da empresa. O CEO António Mexia, um dos arguido por suspeitas de corrupção , fala esta manhã aos jornalistas.

Setor da energia arrasa PSI 20

Os títulos da EDP e REN pressionaram a bolsa nacional na primeira sessão da semana. Só a Semapa e os CTT encerraram em alta, mas sem força para restabelecer o índice.
Recomendadas

PSI 20 acompanha Europa em alta. Títulos do Grupo EDP impulsionam praça nacional

O principal índice bolsista português soma 0,46%, para 4.855,54 pontos.

Abrandamento da economia poderá ser entrave para Moody’s igualar as pares na avaliação de Portugal

A Moody’s tem agendada uma avaliação à notação da dívida soberana portuguesa esta sexta-feira. A agência poderá querer alinhar-se com a S&P e a Fitch através de uma subida de um grau para ‘Baa2’, mas as incertezas que estão a esfriar o crescimento da economia global poderão ser motivo para manter o ‘status quo’.

Acalmia cambial trouxe bons resultados em Wall Street

O índice tecnológico S&P, .SPL.RCT, que inclui empresas que têm uma maior exposição ao mercado chinês e estiveram no centro das vendas registadas na segunda-feira, foi aquele que mais valorizou nesta sessão, com um crescimento de 1,61%.
Comentários