Júri federal dos EUA acusa 12 polícias russos de envolvimento nas eleições de 2016

A acusação alega a invasão da rede informática dos computadores do partido democrata de Hillary Clinton, onde terão transferido documentos para uma outra entidade que não foi revelada.

Um júri federal norte-americano está acusar doze polícias da inteligência oficial russa de invadir a rede de computadores do partido democrata, durante as últimas eleições para a presidência dos Estados Unidos, em 2016.

Segundo a agência “Reuter” os doze agentes são acusados por alegadamente terem monotirizado, secretamente os computadores do partido de Hillary Clinton e dos comités de campanha, onde terão roubado grandes quantidades de dados.

“Além de disponibilizarem documentos diretamente ao público, os acusados ​​transferiram documentos roubados para outra organização, não mencionados na acusação e discutiram o momento da divulgação dos documentos  numa tentativa de aumentar o impacto sobre a eleição”, referiu numa entrevista, o adjunto do Procurador Geral dos Estados Unidos, Rod Rosenstein.

Esta acusação foi feita na sexta-feira pelo conselheiro especial Robert Mueller, tendo como base parte da sua investigação sobre o envolvimento russo nas eleições. Moscovo, já veio negar qualquer tipo de interferência.

Recomendadas

“Que Deus abençoe a memória daqueles em Toledo”. Trump engana-se no nome da cidade do massacre no Ohio

O presidente norte-americano referiu-se referiu a Toledo, e não a Dayton, nas suas observações sobre um dos recentes massacres onde morreram nove pessoas e outras 27 ficaram feridas.

A “Casa de Papel” na vida real: Assalto à Casa da Moeda do México leva dos cofres 50 milhões em menos de 4 minutos

Os assaltantes conseguiram desarmar um guarda e furar todas as barreiras de segurança até chegarem ao cofre de segurança, que estaria aberto. Em menos de quatro minutos, o grupo de homens roubou e fugiu do edifício sem que a polícia tivesse sequer chegado.

Japão testa drones que transportam pessoas para diminuir o trânsito

Os responsáveis pelo projeto apontam que os drones tripulados poderão ser uma solução para combater o trânsito: “O Japão é um país com uma densidade populacional muito elevada, e como tal, carros voadores poderão ser a solução para diminuir o trânsito no país”.
Comentários