Kim Jong-un elogia política de Vladimir Putin

O líder norte-coreano aplaudiu também o responsável pela diplomacia russa, Sergey Lavrov, que o convidou para visitar o Kremlin. Kim também se interessou pela saúde do presidente da Rússia. Está “magnífica”, respondeu Sergey Lavrov.

O líder da Coreia do Norte, Kim Jong-un, elogiou esta quinta-feira (31), a política do presidente da Rússia, Vladimir Putin, “para resistir à hegemonia dos Estados Unidos”, e o ministro dos Negócios Estrangeiros russo, Sergey Lavrov, que o convidou para visitar o Kremlin.

“Eu aprecio muito que o presidente Putin resista à hegemonia dos Estados Unidos. Os senhores atuam com decisão e nós estamos prontos para trocar opiniões com Moscovo em relação à situação na península coreana”, disse Kim, no início de sua reunião, em Pyongyang, com o chanceler russo.

Sergey Lavrov, por sua vez, o convidou-o para visitar a Rússia, segundo mostra um vídeo publicado no canal do Youtube do Ministério das Relações Exteriores russo. “Venha o senhor para a Rússia, ficaremos felizes em vê-lo”, afirmou Lavrov.

O líder norte-coreano destacou a importância da primeira reunião com o chanceler russo, mas espera que o encontro sirva para estreitar ainda mais os laços entre Moscovo e Pyongyang.

“O senhor está a visitar o nosso país num momento muito significativo, quando a situação na península coreana está a mudar radicalmente e dirige-se para negociações alinhadas com os interesses dos povos” das duas Coreias, disse Kim a Lavrov, referindo-se às conversas que está a ter com seu homólogo sul-coreano.

Kim também se interessou pela saúde do presidente da Rússia, Vladimir Putin. “Como está de saúde Putin?”, perguntou o líder norte-coreano a Lavrov, que retorquiu que está “magnífica”.

O chefe da diplomacia russa também manifestou a Kim o interesse da Rússia em “paz, estabilidade e bem-estar” na península coreana e toda a região e “uma cordial saudação” do chefe do Kremlin.

Ler mais
Recomendadas

“Que Deus abençoe a memória daqueles em Toledo”. Trump engana-se no nome da cidade do massacre no Ohio

O presidente norte-americano referiu-se referiu a Toledo, e não a Dayton, nas suas observações sobre um dos recentes massacres onde morreram nove pessoas e outras 27 ficaram feridas.

A “Casa de Papel” na vida real: Assalto à Casa da Moeda do México leva dos cofres 50 milhões em menos de 4 minutos

Os assaltantes conseguiram desarmar um guarda e furar todas as barreiras de segurança até chegarem ao cofre de segurança, que estaria aberto. Em menos de quatro minutos, o grupo de homens roubou e fugiu do edifício sem que a polícia tivesse sequer chegado.

Japão testa drones que transportam pessoas para diminuir o trânsito

Os responsáveis pelo projeto apontam que os drones tripulados poderão ser uma solução para combater o trânsito: “O Japão é um país com uma densidade populacional muito elevada, e como tal, carros voadores poderão ser a solução para diminuir o trânsito no país”.
Comentários