Kim Jong-un esteve mesmo em Pequim e já prepara encontro com Trump

Kim reforça compromisso da Coreia do Norte com a desnuclearização. A China valorizou os esforços feitos pela península e defendeu a necessidade de atitudes construtivas.

Depois de uma visita envolta num enorme sigilo, a China e a Coreia do Norte confirmaram que o líder norte-coreano, Kim Jong-un, visitou Pequim e chegou mesmo a reunir com o presidente chinês Xi Jinping.

Kim disse que a Coreia do Norte está comprometida com a desnuclearização da península e reiterou que o regime quer dialogar com os Estados Unidos. Para isso, acrescentou que “deve criar uma atmosfera de paz e estabilidade ao tomar medidas progressivas e sincronizadas para a obtenção da paz”.

Xi salientou a valorização de Pequim para os importantes esforços realizados pela Coreia do Norte nos últimos meses e reforçou que a China vai ter uma atitude “construtiva” e trabalhará em conjunto com todas as partes envolvidas. Pediu ainda apoio para a melhoria da relação entre as duas Coreias.

“Um melhor relacionamento com a China dá mais confiança a Kim, por se certificar que mesmo que a relação com os EUA fracasse, Trump não vai aumentar as sanções ou participar em opções militares sem o apoio chinês”, disse o especialista na Coreia do Norte, Zhao Tong.

A Coreia do Norte acredita que já atingiu uma capacidade nuclear dissuasiva, e que sua prioridade deve ser a manutenção de uma relação positiva e estável com as potências regionais, especialmente China e os EUA.

China e Coreia do Norte são aliados históricos desde a guerra das Coreias (1950-1953), quando Pequim apoiou o regime norte-coreano e foi vital para a sua sobrevivência. Entretanto, os laços entre os dois regimes comunistas haviam sido paralisados nos últimos anos.

O apoio da China às sanções impostas pela ONU contra a Coreia do Norte (pelos testes nucleares e de mísseis) foi vital para o sucesso destas pressões. Cerca de 90% das transacções comerciais do regime de Kim estavam concentradas em seu vizinho chinês, o que exacerbou as tensões entre os dois aliados.

A visita de Kim parece ter quebrado o gelo, o que Zhao indica que também pode ter sido causado pelo “crescente medo da China de ser esquecida nas negociações diretas entre o Norte e o Sul e, especialmente, entre Washington e Pyongyang”.

Ler mais
Relacionadas

China diz que líder da Coreia do Norte se comprometeu a desnuclearizar o país

No encontro com o presidente chinês, Xi Jinping, terão sido discutidos os laços bilaterais e as tensões na península coreana, segundo noticiou a comunicação social estatal chinesa esta quarta-feira.

Japão pede explicações à China sobre “visita secreta” de Kim Jong-un

O primeiro-ministro japonês, Shinzo Abe, pediu hoje explicações a Pequim sobre a visita do líder norte-coreano, Kim Jong-un, que discutiu com o presidente Xi Jinping futuras cimeiras com a Coreia do Sul e Estados Unidos.

Líderes da China e Coreia do Norte reúnem-se em Pequim

Os líderes da China e Coreia do Norte reuniram-se em Pequim, informou hoje a agência noticiosa chinesa Xinhua, na que foi a primeira viagem ao estrangeiro de Kim Jong Un desde que assumiu o poder, em 2011.

Comboio norte-coreano chegou a Pequim. Kim Jong-un esteve na comitiva?

O comboio que supostamente transportou Kim Jong-un já deixou Pequim mas a eventual visita do líder norte-coreano continua envolta em mistério.
Recomendadas

“Que Deus abençoe a memória daqueles em Toledo”. Trump engana-se no nome da cidade do massacre no Ohio

O presidente norte-americano referiu-se referiu a Toledo, e não a Dayton, nas suas observações sobre um dos recentes massacres onde morreram nove pessoas e outras 27 ficaram feridas.

A “Casa de Papel” na vida real: Assalto à Casa da Moeda do México leva dos cofres 50 milhões em menos de 4 minutos

Os assaltantes conseguiram desarmar um guarda e furar todas as barreiras de segurança até chegarem ao cofre de segurança, que estaria aberto. Em menos de quatro minutos, o grupo de homens roubou e fugiu do edifício sem que a polícia tivesse sequer chegado.

Japão testa drones que transportam pessoas para diminuir o trânsito

Os responsáveis pelo projeto apontam que os drones tripulados poderão ser uma solução para combater o trânsito: “O Japão é um país com uma densidade populacional muito elevada, e como tal, carros voadores poderão ser a solução para diminuir o trânsito no país”.
Comentários