Leão reconcilia águias e dragões

“Vim numa missão e não em busca de um emprego”, começou por sublinhar o antigo dirigente do Sporting CP que foi ontem eleito como novo presidente da Liga de Clubes e tomou posse, renunciando ao salário. Além de se dirigir aos clubes profissionais realçando que será necessária uma revisão estatutária urgente, onde a distribuição dos […]

“Vim numa missão e não em busca de um emprego”, começou por sublinhar o antigo dirigente do Sporting CP que foi ontem eleito como novo presidente da Liga de Clubes e tomou posse, renunciando ao salário. Além de se dirigir aos clubes profissionais realçando que será necessária uma revisão estatutária urgente, onde a distribuição dos dividendos da Liga pelos clubes foi referida, o recém-eleito presidente desta entidade dedicou algumas palavras a Fernando Gomes, presidente da Federação Portuguesa de Futebol, prometendo uma parceria forte para os próximos anos.
Terminou assim o ciclo de dois anos e nove meses de Mário Figueiredo na liderança da Liga de Clubes, mandatos envoltos em polémica que levou os clubes a chegar a uma solução de consenso para desalojar o antigo líder da Liga.
Antes mesmo da eleição, o presidente do FC Porto, Pinto da Costa, elogiou as qualidades de Luís Duque como dirigente desportivo: “Foram os 27 clubes que escolheram Luís Duque. É um homem do futebol que vive o futebol e que tem experiência em clubes e em associações. É um nome que não foi indicado nem pelo FC Porto nem pelo Benfica. É uma pessoa que aceitámos porque estava dentro do perfil que queríamos”, realçou o dirigente.
Dezasseis clubes da Primeira Liga e doze da Segunda decidiram apoiar a candidatura de Luís Duque com um total de 46 votos. Assim, num total de 36 clubes, o Atlético foi o único clube que não votou, esta segunda-feira, nas eleições da Liga, sem que tenha sido avançado qualquer razão para a ausência.
Os clubes que se posicionaram ao lado do Sporting votaram e terão abandonado de imediato as instalações, tal como aconteceu com o Leixões.
É ainda de registar que a lista da nova direção da Liga de Clubes integra José Mendes, vice-reitor da Universidade do Minho, para a presidência da Mesa da Assembleia-Geral, Carlos Carvalho, para presidência do Conselho Fiscal, Gonçalo Lobo Xavier, para a presidência da Comissão Disciplinar, e Américo Joaquim Esteves, para a Comissão Arbitral.

Recomendadas

Arranca hoje a corrida do FC Porto pela Champions de olho em encaixe de 44 milhões

Sérgio Conceição e os seus homens estão a, pelo menos, 360 minutos de distância de poderem engordar a conta bancária dos azuis e brancos de forma generosa. Este encaixe financeiro é visto como fundamental pela SAD portista. 

Benfica celebra parceria com Placard por três anos

O Sport Lisboa e Benfica acaba de celebrar uma parceria com o Placard.pt que, nos próximos três anos, será o patrocinador oficial de apostas desportivas do clube. Segundo um comunicado do clube da Luz, “o Placard.pt marcará presença relevante tanto no ‘site’ oficial, como nas várias plataformas digitais do Benfica, sendo que ambas as entidades […]

Estádio do Estrela da Amadora na Reboleira vai a leilão por seis milhões de euros

No decorrer de um processo de insolvência do Estrela da Amadora, foi fundado um novo clube, o Clube Desportivo Estrela, que usa as instalações da Reboleira.