Lisboa negoceia inalterada numa Europa que recupera do susto na Alemanha

Os investidores demonstram alívio com a diminuição das tensões políticas na Alemanha que puseram em risco o Governo de Angela Merkel. O otimismo não está a ser sentido, contudo, no PSI 20, que negoceia ‘flat’ com o suporte do BCP e da Galp a ser contrariado por perdas nos títulos do retalho.

Reuters

O principal índice bolsista nacional, PSI 20, negoceia praticamente inalterada perto dos 5.490 pontos, numa sessão na qual as principais praças europeias demonstram alivio devido ao dissipar de uma crise política na Alemanha.

“A Europa responde bem a uma Alemanha mais tranquila, depois de resolvido as questões de política migratória entre o CDU e o CSU”, explica o Mtrader do Millennium bcp, Ramiro Loureiro.

A chanceler alemã, Angela Merkel, e os aliados bávaros chegaram esta segunda-feira a acordo para acabar com a disputa sobre a gestão dos fluxos migratórios, que ameaçava derrubar o Governo de coligação. O ministro do Interior, Horst Seehofer, líder da União Social-Cristã, partido bávaro irmão da União Democrata-Cristã (CDU, na sigla em alemão), de Merkel, saiu da reunião a dizer que o compromisso alcançado “previne a imigração ilegal na fronteira entre a Alemanha e a Áustria”.

Num claro sinal de recuperação nos mercados, o alemão DAX ganha 1,23%. Entre as principais praças europeias, o britânico FTSE 100 soma 0,58%, o francês CAC 40 valoriza 0,89, o holandês AEX cresce 0,74%, o espanhol IBEX 35 sobe 1,07% e o italiano FTSE MIB avança 1,10%.

Em Lisboa, os ganhos da banca e da energia estão a ser contrabalançado pelas quedas dos títulos do retalho.

Na energia, a Galp sobe 1,48%, para 16,45 euros a beneficiar da valorização do mercado petrolífero esta terça-feira. A cotação do barril do Brent sobe 1,01%, para os 78,08 dólares, e o do  WTI soma 1,20%, para os 74,83 dólares, após a Líbia ter declarado force majeure em relação a volumes significativos da produção do país. 

Em entrevista ao “Jornal de Negócios”, Thore Kristiansen, Co-COO da Galp, indicou que a petrolífera está a posicionar-se no segmento de energias renováveis, investindo na energia solar- Kristiansen disse que a Galp está a investir em painéis solares em Portugal, estando a construir e a desenvolver parques solares.

A EDP ganha 0,70%, para 3,43 euros e enquanto a REN avança 0,25% para 2,44 euros.  A gestora de redes elétricas anunciou que informou o mercado que a sua subsidiária REN Portgás Distribuição,  celebrou um contrato através do qual alienou as ações representativas da totalidade do capital social da REN Portgás GPL à Energyco II. Não foram divulgados valores para a transação mas os analistas do Caixa BI admitem que não sejam valores significativos.

As ações do BCP valorizam 0,20% para 0,2547 euros. O banco liderado por Nuno Amado, que comunicou ontem ao mercado que vai proceder ao reembolso antecipado de uma emissão obrigacionista no valor de 57 milhões de euros que vencia em 2020, está a ser contagiado por notícias sobre fusões no setor na Europa. 

“Na banca a compra de ativos do Commerzbank por parte do Soc. Gen. dá continuidade à tese de necessidade de consolidação no setor”, salienta Loureiro, indicando que a notícia pode influenciar positivamente o mercado. O banco francês Société Générale  informou esta terça-feira que chegou a um acordo com o Commerzbank para adquirir a divisão de mercados acionistas e commodities do banco alemão.

Em sentido contrário, o sentimento nos títulos do retalho está negativo, com a Jerónimo Martins a cair 1,45% para 11,86% e a Sonae a perder 0,65% para 0,9985 euros.

 No mercado cambial, o euro ganha 0,10%, para os 1,16 dólares, também a beneficiar do alívio em relação à crise política an Alemanha.

Ler mais

Recomendadas

PSI 20 acompanha Europa em alta. Títulos do Grupo EDP impulsionam praça nacional

O principal índice bolsista português soma 0,46%, para 4.855,54 pontos.

Abrandamento da economia poderá ser entrave para Moody’s igualar as pares na avaliação de Portugal

A Moody’s tem agendada uma avaliação à notação da dívida soberana portuguesa esta sexta-feira. A agência poderá querer alinhar-se com a S&P e a Fitch através de uma subida de um grau para ‘Baa2’, mas as incertezas que estão a esfriar o crescimento da economia global poderão ser motivo para manter o ‘status quo’.

Acalmia cambial trouxe bons resultados em Wall Street

O índice tecnológico S&P, .SPL.RCT, que inclui empresas que têm uma maior exposição ao mercado chinês e estiveram no centro das vendas registadas na segunda-feira, foi aquele que mais valorizou nesta sessão, com um crescimento de 1,61%.
Comentários