Lojas de decoração Casa chegam à Holanda com compra de rede de 110 estabelecimentos

A cadeia de decoração de interiores, que tem presença em Portugal, passa a ter estabelecimentos em nove países. A empresa chegou a acordo com a Blokker Holding e comprou 110 lojas Xenos.

Cores claras

A cadeia de lojas de decoração Casa vai chegar à Holanda depois de ter concluído a compra de 110 estabelecimentos da holandesa Xenos à ‘organização-mãe’ de ambas, a Blokker Holding. A loja de artigos para o lar entra, assim, no mercado holandês e passa a estar presente em nove países – Bélgica, Luxemburgo, França, Espanha, Portugal, Itália, Suíça e Áustria.

O valor da transação, que foi nunciada esta terça-feira, 13 de março, não foi revelado, mas compreende a remodelação da centena de Xenos segundo o padrão da Casa. Segundo o comunicado da cadeia detida pela Blokker, as primeiras 50 lojas na Holanda estarão abertas até o fim deste ano e as restantes até o verão de 2019.

A imprensa holandesa revela que 180 dos atuais 2.930 funcionários das Xenos vão perder os seus postos de trabalho. Por outro lado, a Casa garante que 1.900 colaboradores das lojas holandesas vão entrar na organização e ter o seu emprego garantido.

“É com grande prazer que lançaremos a nossa fórmula CASA em boas localizações na Holanda, em cooperação com os colaboradores das 110 lojas Xenos interessados e profissionais. Desta maneira conseguimos desenvolver a nossa estratégia comercial renovada na Europa”, afirma o CEO da Casa, Giane Van Landuyt.

O diretor-executivo da empresa adianta que o novo conceito de loja relaciona “experiência” e “inspiração” e que as lojas remodeladas terão disponível o modelo de web shop click & collect (comprar o produto através de encomenda e pagamento via Internet). As atividades logísticas serão operadas a partir do centro de distribuição em Olen, na Bélgica, e a transição deverá estar concluída no próximo mês de maio.

Relacionadas

Quem comprou o apartamento mais caro de Nova Iorque por mais de 80 milhões?

Mistério resolvido: o apartamento mais caro de Nova Iorque, vendido em 2014 por 100,47 milhões de dólares e cujo comprador queria permanecer anónimo, pertence ao presidente do conselho de administração e CEO da Dell.

Ikea compra Parque Eólico do Pisco para produzir a energia eólica que consomem

A coordenadora de sustentabilidade da Ikea, Ana Barbosa, diz que “com a aquisição do Parque Eólico do Pisco superamos o objetivo de produzir tanta energia renovável quanto a consumida pelas nossas operações em Portugal e contribuímos para aumentar a percentagem de produção de energia renovável do Grupo a nível global, que em agosto de 2017 se encontrava nos 73%”.
Recomendadas

Indústria Alimentar: o caminho da digitalização

No contexto da Indústria Alimentar, as organizações para se adaptarem necessitam de investir, e, atualmente, as tecnologias digitais chave passam pela: Robótica, Serviços móveis, Tecnologia Cloud, Internet-of-Things, Cibersegurança, Big Data e Analítica avançada, Impressão 3D, Inteligência Artificial e Social Media. Os consumidores, também eles cada vez mais nativos digitais, ditam tendências e as indústrias adaptam-se, quer […]

Japão testa drones que transportam pessoas para diminuir o trânsito

Os responsáveis pelo projeto apontam que os drones tripulados poderão ser uma solução para combater o trânsito: “O Japão é um país com uma densidade populacional muito elevada, e como tal, carros voadores poderão ser a solução para diminuir o trânsito no país”.

Procrastinação ou a coragem de mudar

É preciso saber e decidir sem vacilar. Caso contrário, faremos parte das fotos guardadas no baú. Para mais tarde recordar.
Comentários