Londres recebe imobiliário de luxo português

300 milhões de euros de projetos portugueses vão estar na 1ª Feira de Investimento Imobiliário e no Turismo que vai decorrer em Londres.

A primeira Feira de Investimento Imobiliário e no Turismo dedicada a Portugal irá realizar-se entre os dias 20 e 21 de outubro no Business Design Centre, Londres. Trata-se de um evento direcionado aos investidores Britânicos e de outros países – Europa, Médio Oriente e Ásia, presentes na capital britânica. Decorre em paralelo com a 2ª edição do encontro de negócios The Portuguese Offer e conta com o apoio da aicep Portugal Global e da Portuguese Chamber of Commerce no Reino Unido.

De acordo com Jorge Pinto, responsável da organização, “ a realização deste evento permitirá apresentar mais de 300 milhões de euros de projetos portugueses a investidores internacionais altamente motivados para financiarem projetos em Portugal. Para garantir o sucesso, há já um trabalho a decorrer em perceber os projetos e as suas necessidades de financiamento, identificando quem são os potenciais investidores interessados, garantindo assim a oportunidade de se realizarem reuniões de negócio personalizadas”.

O responsável adianta ainda que a aposta é cada vez mais em projetos de alto valor e exclusividade, que conjugam elevada qualidade de construção, com valor paisagístico e arquitetural, acessos rápidos e oferta de serviços complementares, como sejam a existência de infraestruturas desportivas (golfe, desportos náuticos, etc.), restauração de qualidade, ambiente natural cuidado, atividades culturais e serviços médicos gerais e especializados de qualidade. Em termos de fundos e sociedades de investimento o interesse é igualmente por projetos integrados de reabilitação urbana nas cidades portuguesas e por projetos turísticos de média e grande dimensão, com capacidade de atraírem compradores e investidores internacionais.

Jorge Pinto prevê que é esperada uma diversidade de participantes de empresas do setor imobiliário (promotores, agentes, mediadores e consultores); proprietários, construtores e gestores de projetos imobiliários; sociedades e consultores de investimento, consultores financeiros; seguradoras e leiloeiras; representantes de hotéis, resorts e outros investimentos turísticos; entidades de prestação de serviços (escritórios de advogados, fiscalistas, arquitetos, empresas de decoração e design de interiores, empresas gestoras de propriedades e condomínios, empresas de segurança e outros serviços de manutenção); municípios, agentes de promoção e desenvolvimento económico; e entidades regionais de turismo e estruturas promotoras do investimento neste setor.

De referir ainda que o Reino Unido é a quinta economia mundial e a segunda da União Europeia, de acordo com o Banco Mundial. O país foi o quinto importador mundial de bens (segundo europeu) e o quinto de serviços (terceiro europeu) em 2015. Destaca-se ainda como segundo exportador mundial de serviços (primeiro europeu) e nono de bens (4º europeu).

As empresas e famiílias com sede no Reino Unido são dos principais investidores externos diretos em Portugal, destacando-se cada vez mais o interesse pelo setor imobiliário e do turismo.

Ler mais
Recomendadas

Três Dolce Vita colocados à venda por 15 milhões de euros

Em todos os casos, caso não hajam ofertas superiores ao valor mínimo, serão admitidas propostas mais baixas.

Savills fica responsável pela gestão do edifício Atlas III

Atlas III, em Miraflores, é o mais recente empreendimento sob a gestão da Savills.

Dona da Comporta estuda “projeto estratégico” a preços acessíveis no Parque das Nações

A Vanguard Properties quer construir três prédios no total, com o valor do investimento a rondar os 30 a 35 milhões de euros.
Comentários