Lusiaves cresce 50% nos mercados externos nos quatro primeiros meses do ano

A empresa portuguesa especializada em frangos explica que as exportações para Espanha estão a ser o motor do crescimento.

A atividade da empresa portuguesa do setor avícola Lusiaves nos mercados externos cresceu 50% nos primeiros quatro meses do ano, face a igual período de 2016, para 17 milhões de euros, puxada pelos resultados de Espanha, revelou ao Jornal Económico o administrador da empresa Rúben Claro da Fonseca.

Apesar de terem aberto caminho em novos mercados, espalhados um pouco por toda a Europa, mas considerados “mercados de proximidade”, este resultado deve-se “essencialmente a um forte crescimento em Espanha”, explicou Claro da Fonseca, administrador responsável pela área de exportação.

A Lusiaves foi fundada em 1986 e tem presença em todos os segmentos do setor avícola. Emprega mais de 1.500 trabalhadores diretos. Faturou cerca de 400 milhões no ano passado e tem uma expectativa de crescimento a dois dígitos este ano.

Rúben Claro da Fonseca diz que estes resultados estão alinhados com a espectativa e objetivos da empresa para este ano.

“Estabelecemos como objetivo duplicar as nossas exportações nos próximos dois anos (2017-2018) face ao obtido em 2016. E neste primeiro quadrimestre já estamos com um crescimento que o confirma”, refere.

“Isto faz-nos supor que iremos continuar a crescer, e que devemos continuar a alargar o nosso mercado para novos países. Este ano entrámos em dois novos países, Luxemburgo e Alemanha. A Alemanha com um distribuidor local e no Luxemburgo diretamente através de uma das maiores empresas de distribuição daquele país”, acrescenta.

Ainda sobre Espanha e o sucesso alcançado, o responsável avança que o centro de distribuição e armazenagem anunciado no final de 2016, deverá estar concluído ainda no primeiro semestre deste ano e que o objetivo da empresa é reforçar a presença no mercado europeu.

Ler mais
Recomendadas

Makro reforça ligação a empresários de hotelaria e restauração

O objetivo da cadeia grossista é reforçar a relação com os seus clientes, donos de negócios próprios, dando visibilidade a empresários do setor hoteleiro e da restauração a nível nacional, de forma a promover a gastronomia em Portugal.

Produtores nacionais de carne fresca de aves já podem exportar para o Chile

O Ministério da Agricultura considera que este país sul-americano é um importante mercado, com um potencial de 17 milhões de consumidores, que recebe, pela primeira vez, exportações de carne fresca de aves nacionais.

Greve de motoristas: CAP defende “tratamento separado”

“Era preferível que não houvesse greve. Mas se houver greve, queremos que o setor da agricultura tem de ter um tratamento completamente separado”, defendeu há minutos, Eduardo Oliveira e Sousa, presidente da CAP – Confederação dos Agricultores de Portugal, em entrevista à SIC Notícias, sobre a greve dos camionistas de matérias perigosas agendada a partir […]
Comentários