Lusófona garante aprovação de 9 projetos de investigação

A universidade viu ainda aprovados 13 contratos para investigadores doutorados nos concursos promovidos pela Fundação para a Ciência e Tecnologia.

Os contratos foram aprovados no decorrer do “1º concurso público para o apoio ao desenvolvimento de planos de emprego científico e desenvolvimento de carreiras científicas por instituições académicas e científicas”, informa a Universidade Lusófona em comunicado.

No documento, a instituição releva a avaliação feita ao seu plano estratégico de investigação e emprego científico para os próximos seis anos: 8.8 pontos, em 10 pontos possíveis.

No “Concurso de projetos de Investigação em todos os Domínios Científicos 2017”, a Universidade Lusófona viu aprovados seis dos seus projetos enquanto instituição promotora, e três projetos enquanto instituição copromotora, num total de mais de um milhão e meio de euros de financiamento para atividades de I&D promovidas por investigadores da Instituição.

Estes nove projetos, destaca, refletem o esforço e o trabalho das diferentes unidades de Investigação da Universidade (UID), desde as ciências da comunicação às ciências da educação, passando pelas ciências da saúde, psicologia, medicina veterinária, tecnologias de informação e comunicação e transportes.

Segundo Manuel Damásio, presidente do Conselho de Administração do Grupo Lusófona, “estes resultados irão contribuir para o reforço da aposta na investigação como vetor central do seu desenvolvimento futuro”.

 

Ler mais
Relacionadas

Lusófona cria portal de emprego e passa a disponibilizar 200 mil ofertas

O projeto destina-se a alunos e empresas e está integrado na rede internacional “Trabalhando”, que abrange 11 países.

Investimento em investigação e desenvolvimento aumentou para 1,33% do PIB em 2017

O investimento em investigação e desenvolvimento (I&D) atingiu 1,33% do Produto Interno Bruto em 2017, um aumento de 175 milhões de euros num setor repartido principalmente entre empresas e universidades.
Recomendadas

Governo abre 85 vagas para estágios profissionais destinadas a jovens até 29 anos

Estas vagas destinam-se aos chamados jovens “nem-nem” (nem estudam, nem trabalham). As candidaturas estão abertas até às 18h00 do dia 30 de setembro.

Oito portugueses entre os vencedores do maior programa universitário de inovação digital da Europa

O European Innovation Academy é o maior programa universitário de aceleração em Inovação Digital da Europa. A terceira edição realizou-se entre os dias 14 de julho e 2 de agosto. Há oito portugueses entre os vencedores, com projetos que vão desde apoio a invisuais e a crianças com doenças crónicas até bicicletas com airbaigs.

Martin Kern: “Uma economia não se mede apenas pelo número de unicórnios”

Em entrevista ao Jornal Económico, o diretor do Instituto Europeu da Inovação e da Tecnologia refere que o aumento orçamental proposto pela Comissão Europeia para os próximos anos pode beneficiar as startups e as atividades de investigação em Portugal.
Comentários