Madeira envia formadores para escolas e universidade de Cabo Verde

Protocolo de cooperação na área da saúde pode vir a estender-se a domínios como a telemedicina.

Maria da Luz Mendonça, diretora nacional de Saúde de Cabo Verde, e o presidente do Serviço Nacional de Proteção Civil de Cabo Verde, Renaldo Rodrigues, visitaram recentemente a Região Autónoma da Madeira.

A Madeira vai disponibilizar formadores para leccionar nas escolas de saúde e na Universidade de Cabo Verde. A medida insere-se num protocolo de cooperação para a área da saúde que visa a partilha de informações e de formação em urgência pré-hospitalar e controlo das doenças entomológicas (relação dos insetos com o homem).

“Estão a ser feitos alguns contratos no âmbito da formação, nas áreas da qualidade e da segurança e investigação, para permitir que profissionais nossos possam lecionar nas escolas de saúde e na universidade”, avançou, ao Económico Madeira, Pedro Ramos, secretário regional da Saúde.

Recentemente, foi também anunciada a disponibilização de uma ambulância para a ilha de Santo Antão. Em troca a Madeira vai beneficiar dos conhecimentos de Cabo Verde na área da investigação entomológica.

“No âmbito deste protocolo de cooperação externa com Cabo Verde, foi acordado que a Região daria formação em suporte básico de vida, já cumprimos a primeira parte do protocolo na Cidade da Praia, agora vamos dotar uma ambulância do equipamento necessário para dar apoio no suporte básico de vida ao nível de emergência pré-hospitalar”, explica Pedro Ramos.

Em fevereiro, a Madeira recebeu a visita da diretora nacional de Saúde de Cabo Verde, Maria da Luz Mendonça, e do presidente do Serviço Nacional de Proteção Civil de Cabo Verde, Renaldo Rodrigues, altura em que foi divulgada a intenção deste país instalar um serviço de emergência pré-hospitalar inspirado no modelo da Região Autónoma da Madeira.

Pedro Ramos traça um balanço muito positivo desta parceria. “Este é um projeto que tem tido um envolvimento muito próximo da parte da embaixadora de Cabo Verde, a dra. Helena Paiva. Para além desta área da Saúde e da Proteção Civil onde podemos colaborar partilhando conhecimentos, nós também vamos buscar conhecimentos na gestão de dengue e das doenças entomológicas”, afirma.

O protocolo poderá vir a ser ainda mais abrangente em domínios como a telemedicina, uma prática em vigor na ilha do Porto Santo e na Madeira.

Ler mais
Recomendadas

Cabo Verde Airlines arranca com nova operação inter-ilhas com as portuguesas Lease-Fly e Newtour

A companhia aérea cabo-verdiana, anunciou hoje uma “parceria estratégica” com as portuguesas Lease-Fly e Newtour para os voos domésticos entre ilhas naquele arquipélago e garantindo assim a conectividade ao ‘hub’ internacional na ilha do Sal.

Grupo militar na Renamo recusa entregar armas sem eleger novo presidente do partido

O líder do braço armado da Renamo que contesta a liderança do partido recusou hoje entregar as armas no quadro do acordo de paz assinado com o Governo sem que seja eleito um novo presidente da formação política.

Governo cabo-verdiano disponibiliza 15 mil contos para reabilitar escolas na ilha de Santiago

O governo de Cabo Verde vai, através do Ministério da Educação, conceder este montante para estabelecimentos de ensino nos concelhos do Tarrafal e Santa Catarina.
Comentários