Madeira perde 9 mil residentes em 5 anos

Só o concelho de Santa Cruz ‘escapa’ às taxas de crescimento efetivo negativas.

Em 2016, a população da Região Autónoma da Madeira fixava-se nas 254.876 habitantes,  menos 9360 residentes do quem em 2011.

Dados da Direção Regional de Estatística revelam que a população no arquipélago madeirense mantém uma tendência de decréscimo populacional desde 2011. No espaço de um ano – de 2015 para 2016 -, a Madeira perdeu 1548 habitantes, ostentando uma taxa de crescimento efetivo negativa, de -0,6% (-0,9% em 2015).

Decorrente dos saldos migratório e natural negativos, a esta diminuição só ‘escapa’ o município de Santa Cruz. À exceção deste concelho, todos os restantes apresentam taxas de crescimento efetivo negativas, com os maiores decréscimos populacionais a se verificarem nos concelhos de Santa Cruz e Porto Moniz.

Também a proporção de jovens continuou a diminuir em 2016, representando 14,3% da população total (14,8%, em 2015).  No reverso da medalha, a proporção de idosos manteve uma tendência crescente nos últimos anos, atingindo 16,0% da população residente na Madeira (15,6%, em 2015).

Em 2016, também diminuiu o número médio de filhos por mulher, situando-se atualmente em 1,07 filhos por mulher.

Recomendadas

PremiumO valor do patrocínio num evento como o Rali Vinho Madeira

O Rali Vinho Madeira é um evento que ao longo dos anos tem atraído milhares às estradas madeirenses. Mas nem só de público vive esta prova de desporto motorizado. O patrocínio é outras das vertentes que sustenta e ajuda a levar cada edição a bom porto. Entre os patrocinadores estão marcas e empresas como a MEO e o BPI.

Quando partilhar, emprestar, alugar e trocar substituem “comprar”, o que deve saber o consumidor?

As trocas, partilhas, boleias sempre existiram na sociedade de consumo, no entanto, as tecnologias possibilitaram que novos modelos de negócio surgissem.

Agosto é o mês de ouro no alojamento turístico da Madeira

No total, o ano de 2018 teve um proveito de 426,8 milhões de euros, mais 21,3 milhões do que no ano anterior.
Comentários