Madeira regista saldo negativo entre mortes e nascimentos

Apesar do saldo natural negativo registou-se mais nascimentos e menos mortes em 2017 face ao período homólogo.

A Madeira registou um saldo negativo entre mortes (2.513) e nascimentos (1.961) em 2017. O saldo natural fixou-se em -552. Este valor é uma melhoria face aos -756 do período homólogo.

Os dados da Direção Regional de Estatística (DREM) dizem que apesar do saldo natural ter sido negativo registou-se um aumento de nascimento de 5,5%, em 2017, face ao período homólogo e uma descida nas mortes de 3,9%.

Os meses de outubro (188), novembro (176), e dezembro (199) foram os períodos em que existiram mais nascimentos na Madeira.

Já janeiro (243), março (230) e dezembro (237) foram os períodos em que mais se morreu na Madeira em 2017.

Só em outubro é que se registou um saldo natural positivo. Nesse mês nasceram 188 indivíduos e morreram 187 pessoas.

 

Ler mais
Recomendadas

PremiumO Vinho Madeira que passa de geração em geração desde 1850

O maior desafio do Vinho Madeira é aumentar a produção das castas nobres Sercial, Verdelho, Boal, Malvasia e Terrantez, e diminuir a produção da Tinta Negra, “que já é excessiva”, diz Pereira de Oliveira.

PremiumDireito ainda está “fora de questão” mas “poderia reter” estudantes na região

Para já, não está em cima da mesa a criação de uma licenciatura em Direito na UMa, mas o reitor José Carmo diz que o curso tem procura local.

PremiumO valor do patrocínio num evento como o Rali Vinho Madeira

O Rali Vinho Madeira é um evento que ao longo dos anos tem atraído milhares às estradas madeirenses. Mas nem só de público vive esta prova de desporto motorizado. O patrocínio é outras das vertentes que sustenta e ajuda a levar cada edição a bom porto. Entre os patrocinadores estão marcas e empresas como a MEO e o BPI.
Comentários