Mais de 50 mil empregos em Portugal são criados por empresas alemãs

Território nacional alberga 400 companhias alemãs, que possuem uma facturação perto dos dez mil milhões de euros. As cinco maiores empregam 20 mil pessoas. Dados são revelados pelo “Diário de Notícias” (DN) no dia em que Angela Merkel chega a Portugal, para uma visita de dois dias.

Yves Herman/Reuters

As empresas alemãs são uma das maiores empregadoras de Portugal logo a seguir ao Estado. No total são 400 as companhias instaladas no nosso país de acordo com a edição de quarta-feira do “Diário de Notícias” (DN).

As cinco maiores dão emprego a 20 mil pessoas com a “Bosch” a empregar 4.450 pessoas. Em 2016 as empresas germânicas registaram um volume de negócios de dez mil milhões de euros em faturação, sendo perto de metade desse valor foi em vendas para o mercado internacional.

Angela Merkel chega esta quarta-feira a Portugal para uma visita de dois dias e a primeira paragem será no Porto, para visitar “Bosch”, a empresa de engenharia eletrónica que emprega 4.450 pessoas. A chanceler alemã segue depois para a cidade de Braga num Volkswagen produzido na “Autoeuropa”.

No programa da visita, Merkel tem agendados encontros com o primeiro-ministro António Costa e o Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, para quinta-feira, dia 31 de maio. O objetivo será discutir as relações bilaterais entre os dois países e também o futuro próximo do projeto europeu, a caminho do Conselho Europeu marcado para o final de junho, no qual vai ser debatida a proposta conjunta de reforma da Zona Euro apresentada por Merkel e pelo presidente da França, Emmanuel Macron.

Angela Merkel participará ainda num debate sobre o projeto europeu com estudantes de doutoramento da Universidade do Porto, no âmbito da iniciativa “Encontros com os Cidadãos”.

Relacionadas

Costa diz que trabalho feito nas Finanças permite a Portugal encarar turbulência nos mercados “com tranquilidade”

Em entrevista ao jornal “Público”, o primeiro-ministro diz que a Alemanha “é não só um dos nossos principais clientes, é o principal investidor produtivo externo”, acrescentando que “tem vindo a diversificar-se, com crescente intensidade na valorização da qualidade da nossa engenharia e dos centros de investigação nacionais”.

Merkel visita Portugal com crise italiana como pano de fundo

A chanceler alemã inicia uma visita de dois dias a Portugal este quarta-feira. A agenda oficial da reunião com António Costa na quinta-feira menciona o tema do futuro da Europa, uma discussão que certamente incluirá a incerteza política em Itália.

Merkel visita Portugal nos dias 30 e 31 de maio para discutir o futuro da Europa

A chanceler da Alemanha vem a Portugal nos próximos dias 30 e 31 de maio para discutir com o primeiro-ministro e o Presidente da República o projeto de integração europeia, noticia o “Jornal de Negócios”.
Recomendadas

Como a Indústria 4.0 pode ajudar a criar a fábrica do futuro

A fábrica do futuro é o centro de uma cadeia de distribuição que combina clientes, fornecedores, distribuidores e parceiros com sistemas analíticos avançados. Isso pode levar a uma “produção perfeita” com o mínimo de tempo de inatividade, negligência, desperdício e ineficiência.

Sustentabilidade no investimento: menos risco, mais valor

Reduzir a quantidade de plásticos descartáveis ou viajar de comboio são duas formas de reduzir a nossa pegada ecológica. E no investimento, o que podemos fazer para reforçar a sustentabilidade?
Comentários