Makro reforça ligação a empresários de hotelaria e restauração

O objetivo da cadeia grossista é reforçar a relação com os seus clientes, donos de negócios próprios, dando visibilidade a empresários do setor hoteleiro e da restauração a nível nacional, de forma a promover a gastronomia em Portugal.

A Makro Portugal está a reforçar a relação com empresários com negócios próprios, dando visibilidade a empreendedores dos setores da hotelaria e restauração.

A empresa grossista sublinha em comunicado que está a dar continuidade a “uma estratégia de comunicação que tem como objetivo reforçar a relação com os seus clientes, donos de negócios próprios, dando visibilidade a empresários do setor hoteleiro e da restauração a nível nacional, de forma a promover a gastronomia em Portugal”.

Desta forma, desde julho, a empresa está a dar, mensalmente, visibilidade a um empresário de hotelaria e restauração no seu catálogo mensal e em vídeo.

“Esta comunicação, 100% em linha com a estratégia da marca, que se prende com o fato de cada vez mais ser o parceiro dos negócios independentes, iniciou-se há cerca de um ano, dando inicialmente visibilidade ao ‘Francisco’ (…). Este cliente Makro é um dos donos do ‘Páteo do Petisco’ em Cascais, dando cara a esta estratégia de comunicação, cujo objetivo é apoiar os negócios próprios, dando-lhes uma visibilidade acrescida”, adianta o referido comunicado.

Segundo esse documento, a Makro iniciou recentemente a segunda fase desta campanha, envolvendo agora, além de clientes/empresários de hotelaria e restauração, também fornecedores e colaboradores.

Sílvia Lopes, ‘Head of Marketing’ da Makro Portugal, comenta que: “a Makro continua o caminho no sentido de dar visibilidade à gastronomia portuguesa e levar ao mundo a sua diversidade”.

“Queremos reforçar laços com a comunidade gastronómica nacional, dar visibilidade a empresários de hotelaria e restauração, assim como a fornecedores e colaboradores. São três pilares fundamentais para o nosso negócio. Todos eles têm de estar alinhados para que de facto possamos fazer a diferença no panorama gastronómico português. O nosso objetivo é destacar, reforçar e lembrar estas pessoas. Prometemos muitas novidades e surpresas ao longo do ano. Aconselhamos a não perderem as próximas edições”, recomenda esta responsável da Makiro Portugal

Na edição de julho do catálogo da Makro, dedicado a mariscos e vinhos, o destaque, entre outros, foi dado à cliente/empresária Rita Chagas, do Restaurante Ribamar, de Sesimbra; ao fornecedor de Polvo Makro Premium do Algarve, Rui Fonseca (sócio fundador da empresa).

Já a edição de agosto concede destaque, entrte outros, a João Matos, proprietário do restaurante Hífen, localizado em Cascais; e a José Brito e Abreu, produtor de micro vegetais.

A Makro, filial portuguesa do grupo alemão Metro, é uma empresa que reclama a liderança na distribuição grossista e vende na sua maioria produtos alimentares e não alimentares.

A Makro está presente em Portugal desde 1989 e conta atualmente com 10 lojas nos principais centros económicos e urbanos do país e com cerca de mil colaboradores.

No ano fiscal 2017/18 a Makro Portugal faturou 379 milhões de euros.

A nova estratégia da Makro traduz-se na especialização da empresa no canal HoReCa (Hotelaria, Restauração, Cafetaria), “tendo sido revisto todo o processo de experiência de compra nas suas 10 lojas em território nacional, no que se refere a fatores chave como flexibilidade, qualidade, preço e rapidez, de forma a oferecer um serviço personalizado e mais ajustado às necessidades dos clientes”.

Em todo o mundo, a Metro tem 24 milhões de clientes que podem escolher entre comprar numa loja de grande formato, encomendar ‘online’ e recolher a sua compra na loja ou recorrer ao serviço de ‘delivery’.

A empresa opera em 35 países e emprega mais de 150.000 pessoas em todo o mundo. No ano fiscal de 2017/18, a Metro gerou vendas de 36,5 mil milhões de euros.

A Metro/Makro Cash & Carry opera mais de 750 lojas grossistas em 25 países, apresentando uma receita anual de vendas de 29,5 mil milhões de euros em 2017/18.

Ler mais
Recomendadas

Produtores nacionais de carne fresca de aves já podem exportar para o Chile

O Ministério da Agricultura considera que este país sul-americano é um importante mercado, com um potencial de 17 milhões de consumidores, que recebe, pela primeira vez, exportações de carne fresca de aves nacionais.

Greve de motoristas: CAP defende “tratamento separado”

“Era preferível que não houvesse greve. Mas se houver greve, queremos que o setor da agricultura tem de ter um tratamento completamente separado”, defendeu há minutos, Eduardo Oliveira e Sousa, presidente da CAP – Confederação dos Agricultores de Portugal, em entrevista à SIC Notícias, sobre a greve dos camionistas de matérias perigosas agendada a partir […]

Central de Cervejas compra Águas Castello

Esta marca de água gaseificada vendeu cerca de cinco milhões de litros em 2018, o que representa uma quota de cerca de 7% em volume do mercado das águas com gás em Portugal, de acordo com os dados da AC Nielsen.
Comentários