Manuel Alegre volta a processar militar e reclama indeminização de 75 mil euros

Em causa está um crítica do tenente-coronel Brandão ferreira a Manuel Alegra, acusando-o de traição á pátria.

Marcos Borga/Reuters

O histórico militante do PS, Manuel Alegre, voltou a processar o tenente-coronel Brandão Ferreira e pede agora uma indemnização de 75 mil euros, pelas críticas que este lhe fez aquando da candidatura de Alegre à presidência da República em 2011, noticia o “Correio da Manhã” esta segunda-feira. Brandão Ferreira acusara Alegre de traição à pátria.

Em maio de 2016, o Tribunal da Relação de Lisboa (TRL) já tinha condenado o ex-militar a pagar 25 mil euros de indemnização a Alegre, uma sentença confirmada pelo Tribunal Constitucional (TC) em abril deste ano.

O caso deverá seguir para o Supremo Tribunal de Justiça, devido às diferentes sentenças que o processo já teve, numa altura em que as custas judiciais de Brandão Ferreira já rondam os 30 mil euros. Agora esse valor pode aumentar substancialmente caso o tribunal confirme a indemnização de 75 mil euros.

Em 2014, o tenente-coronel tinha sido absolvido em primeira instância, uma decisão confirmada em fevereiro de 2015, quando o TRL confirmou a absolvição de Brandão Ferreira. Contudo, o acórdão fora anulado pois Manuel Alegre não tinha sido notificado da decisão.

 

Relacionadas

PS: Alegre adverte que viragem à direita representaria risco de morte do partido

“O PS não pode inverter o caminho atual. Uma viragem à direita representaria um risco de morte para o PS, porque o Bloco Central empobrece a democracia e o ‘centrão’, hoje, ou em qualquer lado do mundo, significa empobrecimento do sistema e a ascensão do populismo”, advertiu o ex-candidato presidencial.

“A maior homenagem que se pode prestar é salvar o SNS”, destaca Manuel Alegre sobre António Arnaut

Manuel Alegre, dirigente “histórico” socialista, assumiu estas posições numa mensagem que transmitiu à agência Lusa, depois de tomar conhecimento da morte do presidente honorário do PS e antigo ministro dos Assuntos Sociais António Arnaut, hoje, em Coimbra, aos 82 anos.

Manuel Alegre: “Bloco Central é a política de interesses e dos interesses”

O histórico do Partido Socialista, em entrevista à Antena 1, defende que a atual solução governativa deve continuar no pós 2019.
Recomendadas

Justiça arquiva investigação à Yupido, a startup portuguesa com capital social de 29 mil milhões

Yupido captou a atenção da comunicação social em setembro de 2017, após o economista Carlos Pinto ter divulgado nas redes sociais o capital social desta startup tecnológica. Até ao dia de hoje, a Yupido nada produziu, nem regista atividade pública. O revisor oficial de contas que avaliou o capital da empresa foi suspenso dois anos.

Estado não cumpre pagamentos de indemnizações por falta de dotação orçamental

Estado devia ter pago 18 milhões de euros em indemnizações mas só pagou pouco mais de sete mil euros, no final de 2018, por decisões na Justiça. Relatório revelou que dotação orçamental é insuficiente para cumprir com os pagamentos das indemnizações.

Tribunais afastaram 64 políticos e gestores em oito anos

Em 2012 e 2013 verificou-se o maior número de perdas de mandato (seis) e destituições (cinco), escreve o JN.
Comentários