Marcelo promove cuidados de saúde primários

Marcelo Rebelo de Sousa esteve ontem no centro de saúde de Sete Rios, com o ministro da Saúde, a promover os cuidados de saúde primários.

Marcelo Rebelo de Sousa visitou ontem, acompanhado pelo ministro da Saúde, o Centro de Saúde de Sete Rios, em Lisboa, para promover o alargamento do horário em várias destas unidades em todo o país, uma das últimas medidas para fazer face ao aumento dos casos de gripe no nosso país.

Ontem, por volta das 19.30 horas, o Presidente da Republica entrou no Centro de Saúde, e com o seu passo determinado, cumprimentou os utentes e foi fazendo os seus diagnósticos. “Gripe? Não? Deve ser virose, que é quando não se sabe bem o que é”, disse a uma senhora. “Tens ar de febre. Vê lá. O meu neto também está a chocar uma…”, comentou com um miúdo, ao colo do pai. Medo de apanhar gripe? “Eu não. Se não não andava a beijar tantas senhoras”, respondeu, Marcelo sorridente, que pouco depois viria a confessar que ainda não tinha tomado a vacina contra a gripe. “Ainda não tive tempo, de facto. Mas vou fazê-lo logo no início do ano. Está prometido”, garantiu.

O Presidente da República realçou o “empenho do Estado” e do sistema de saúde na resposta às necessidades dos doentes, apelando também às pessoas para que recorram aos centros de saúde, em vez dos hospitais, em caso de gripe.

“As estruturas estão a fazer o impossível para responder às necessidades”, assinalou, enaltecendo “a dedicação total” de médicos e enfermeiros. Marcelo Rebelo de Sousa disse, ainda, que a visita ao Centro de Saúde de Sete Rios serviu para “mostrar o empenho do Estado, como um todo”, nesta época do ano, na resolução dos problemas de saúde das pessoas, que, em caso de gripe, “deveriam acorrer mais aos centros de saúde”, e não aos hospitais, e “reagir com serenidade” aos sintomas.

Segundo o porta-voz do gabinete de Adalberto Campos Fernandes, estão neste momento abertos até, pelo menos às 10 da noite (há alguns até às 23.00 e até à meia noite), mais de 200 centros de saúde em todo o país. O governante garantiu que “nunca o Serviço nacional de Saúde teve um reforço tão grande” e apelou a que as pessoas se dirijam aos centros de saúde, “que têm todas as condições” e não sobrecarreguem as urgências hospitalares.

Confrontado pelos jornalistas sobre a morte confirmada de oito pessoas com gripe, o ministro da Saúde lamentou e explicou que se tratam de valores “dentro do normal”, tendo em conta a idade e maior vulnerabilidade destas pessoas. Adalberto Fernandes vai continua a apoiar e a promover os centros de saúde, campanha que vai contar com Marcelo, segundo confirmou o próprio Presidente.

Ler mais
Recomendadas

Vistos gold: Investimento captado mais do que triplicou em julho para 98,2 milhões de euros

O investimento captado através dos vistos ‘gold’ mais do que triplicou (aumentou 276%) em julho, face ao período homólogo de 2018, para 98,2 milhões de euros, segundo contas feitas pela Lusa com base nos dados estatísticos do SEF.

Número de viciados em jogo online aumentou mais de 8% em Portugal

No espaço de seis meses, 38.600 pessoas pediram para ser impedidas de jogar online, mais 3.200 pessoas face a 2018, uma subida de 8,3%.

Avião de carga aterrou de emergência no aeroporto do Porto  

Um avião de carga com dois tripulantes fez hoje uma “aterragem de emergência” em segurança no aeroporto do Porto devido a um “problema no motor”, disse à Lusa fonte da Proteção Civil.
Comentários