Matteo Renzi demite-se do Partido Democrático de Itália

Antigo primeiro-ministro italiano não resistiu ao fracasso eleitoral deste fim-de-semana.

Matteo Renzi apresentou a demissão da liderança do Partido Democrático de Itália, após os resultados das eleições deste fim-de-semana terem ficado aquém das expetativas. Com um resultado muito abaixo do esperado, o antigo primeiro-ministro italiano, de 43 anos, (entre 2014 e 2016) deixa assim o cargo.

“Reconhecemos claramente que é uma derrota clara, uma derrota que nos obriga a abrir uma nova página dentro do Partido Democrático de Itália”, afirmou Renzi, em conferência de imprensa, segundo a agência italiana ANSA. “É óbvio que devo deixar a liderança do partido”.

A coligação de centro-esquerda liderada por Matteo Renzi, até agora secretário-geral do Partido Democratico, ficou muito longe do resultado obtido pelo Movimento 5 Estrelas, um dos grandes vencedores destas eleições, a par da Liga Norte.

“Dissemos ‘não’ a um governo com extremistas e não mudámos de opinião. Não há escapatória”, continuou o político italiano. Renzi acrescentou que após a formação do Parlamento e do governo, vai passar a ser apenas senador de Florença, Scandicci, Insigna e Impruneta.

Depois de fechadas as urnas, uma projeção da agência ANSA, o partido mais votado será o Movimento Cinco Estrelas, de Luigi Di Maio, com 29% a 33% dos votos. O segundo lugar será para o Partido Democrático, de centro-esquerda.

O bloco de direita, Força Itália e Liga Norte, somará entre 32% e 36%,contra 22,5% a 26,5% do bloco de centro-esquerda, segundo as projeções.

Ler mais
Relacionadas

Itália: futuro político de terceira maior economia da União Europeia é uma incógnita

O Movimento 5 Estrelas deverá ser o mais votado, mas o bloco de direita conseguirá certamente agregar mais deputados. Matteo Renzi é, por outro lado, um dos derrotados da noite. E os britânicos também…
Recomendadas

“Que Deus abençoe a memória daqueles em Toledo”. Trump engana-se no nome da cidade do massacre no Ohio

O presidente norte-americano referiu-se referiu a Toledo, e não a Dayton, nas suas observações sobre um dos recentes massacres onde morreram nove pessoas e outras 27 ficaram feridas.

A “Casa de Papel” na vida real: Assalto à Casa da Moeda do México leva dos cofres 50 milhões em menos de 4 minutos

Os assaltantes conseguiram desarmar um guarda e furar todas as barreiras de segurança até chegarem ao cofre de segurança, que estaria aberto. Em menos de quatro minutos, o grupo de homens roubou e fugiu do edifício sem que a polícia tivesse sequer chegado.

Japão testa drones que transportam pessoas para diminuir o trânsito

Os responsáveis pelo projeto apontam que os drones tripulados poderão ser uma solução para combater o trânsito: “O Japão é um país com uma densidade populacional muito elevada, e como tal, carros voadores poderão ser a solução para diminuir o trânsito no país”.
Comentários