Meio milhão de euros desviados em Pedrógão Grande para obras não urgentes de habitações

Governo e a Câmara Municipal de Pedrógão Grande dizem não ter recebido denúncias de irregularidades.

Meio milhão de euros destinados à reconstrução de casas destruídas pelos incêndios em Pedrógão Grande terão sido desviados para obras não urgentes, indevidamente, noticia a revista “Visão” esta quinta-feira.

Após o fatídico incêndio de 17 de junho de 2017, em Pedrógão Grande, que provocou a morte de 66 pessoas, há agora uma série de queixas pelos residentes daquela zona no que respeita aos trabalhos de reconstrução de habitações destruídas pelo fogo.

De acordo com a “Visão”, a partir da alteração de moradas fiscais, cerca de 500 mil euros terão sido indevidamente canalizados para situações irregulares. Como? Diz a newsmagazine que os “regulamentos que determinavam quais as casas que seriam recuperadas com maior urgência terão sido contornados com base na alteração das moradas fiscais, já depois da data dos fogos, para que habitações não permanentes fossem tratadas como primeiras casas – mesmo aquelas onde ninguém vivia há anos. Há acusações de favorecimento e compadrio nas instruções dos processos e, no total, cerca de meio milhão de euros terá sido canalizado para situações irregulares”.

A Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Centro (CCDR-C) admite mesmo que podem ter sido recuperadas habitações que nem foram afetadas pelos incêndios, embora o Governo e a Câmara Municipal de Pedrógão Grande dizem não ter recebido denúncias de irregularidades.

 

 

Ler mais
Recomendadas

Vistos gold: Investimento captado mais do que triplicou em julho para 98,2 milhões de euros

O investimento captado através dos vistos ‘gold’ mais do que triplicou (aumentou 276%) em julho, face ao período homólogo de 2018, para 98,2 milhões de euros, segundo contas feitas pela Lusa com base nos dados estatísticos do SEF.

Número de viciados em jogo online aumentou mais de 8% em Portugal

No espaço de seis meses, 38.600 pessoas pediram para ser impedidas de jogar online, mais 3.200 pessoas face a 2018, uma subida de 8,3%.

Avião de carga aterrou de emergência no aeroporto do Porto  

Um avião de carga com dois tripulantes fez hoje uma “aterragem de emergência” em segurança no aeroporto do Porto devido a um “problema no motor”, disse à Lusa fonte da Proteção Civil.
Comentários