Menos de um quarto dos depósitos a prazo em Portugal permitem reforços

“A possibilidade de se efetuar reforços acaba por ser uma característica que muito valoriza um depósito a prazo, uma vez que permite que o cliente vá aumentando progressivamente o montante investido inicialmente à medida da sua capacidade financeira”, explicou Sérgio Pereira, diretor geral do ComparaJá.pt.

A possibilidade de fazer reforços num depósito a prazo dá mais liberdade aos clientes para gerir o seu investimento. No entanto, dos 121 depósitos a prazo disponíveis em Portugal, apenas 29 têm esta opção, de acordo com uma análise da fintech ComparaJá.pt, que lançou recentemente um comparador de depósitos, para o Jornal Económico.

“A possibilidade de se efetuar reforços acaba por ser uma característica que muito valoriza um depósito a prazo, uma vez que permite que o cliente vá aumentando progressivamente o montante investido inicialmente à medida da sua capacidade financeira”, explicou Sérgio Pereira, diretor geral do ComparaJá.pt.

No mercado nacional, dos 29 produtos que permitem realizar reforços, as soluções que obrigam o consumidor a fazer um reforço mensal mais baixo são o DP NB smart app Objetivos (cujo montante mínimo é de cinco euros), o Poupança programada (10 euros) e o Poupança Programada Junior (10 euros). Todos eles oferecidos pelo Novo Banco.

Em sentido contrário, os produtos que obrigam a reforços mais elevado são o EuroBic Sénior (cuja quantia mínima de reforço tem de ser de 500 euros) e os depósitos DP Normal, Super Crescente, Super Crescente Mais e Rendimento Mensal. Todos estes pertencem ao Crédito Agrícola e obrigam a fazer um reforço de, no mínimo, 250 euros.

“Cabe ainda salientar que existe um depósito a prazo que combina o montante máximo mais elevado que é possível efetuar em termos de reforços com o prazo mais alargado: é o caso do Super Crescente Mais do Crédito Agrícola, cuja quantia máxima de reforços é de 200 mil euros, sendo possível manter a subscrição deste produto até três anos”, refere a análise da fintech.

No que diz respeito à remuneração dos depósitos, o estudo do ComparaJá.pt indica que a Taxa Anual Nominal Bruta (TANB) mais elevada é oferica pelo EuroBic Sénior do EuroBic (0,55%). Segue-se o Nano-Micro DP (0,50%), bem como o EuroBic e o Poupança Objetivo – 12 meses do ActivoBank (ambos com 0,35%). No entanto, o prazo de todas estas soluções não ultrapassa um ano.

Ler mais

Relacionadas

Portugueses vão perder este ano mais de 150 milhões de euros com dinheiro parado nas contas

Análise do ComparaJá.pt tem em conta os 47.135 milhões de euros aplicados em depósitos à ordem em 2017 e que têm uma taxa média líquida atual de 0,324%.

Dos depósitos disponíveis em Portugal, quantos posso subscrever com 100 euros?

A Taxa Anual Nominal Bruta (TANB) do total dos depósitos a prazo disponibilizados pelas instituições bancárias em Portugal é de 0,48%. No entanto, há que ter em conta as limitações da oferta, a começar pelo valor mínimo de subscrição.

Banca cobra em juros entre nove e 48 vezes mais do que paga pela poupança dos depositantes

Os bancos cobram nove vezes mais pelos juros do crédito à habitação do que pagam pelas contas poupança e 48 vezes mais pelos juros do crédito ao consumo. Os instrumentos de poupança estão a render menos ao Estado.
Recomendadas

Saiba quais as medidas de segurança nos locais destinados à dança

É obrigatório ter serviço de vigilância com recurso a segurança privada, aplicável obrigatoriamente em espaços com lotação igual ou superior a 200 pessoas.

Está à procura de um sítio para ficar estas férias? Deco sugere Eco Hotel

Ao estar a selecionar a opção de ficar num alojamento Ecológico, está também a contribuir para garantir mais sustentabilidade e um meio ambiente muito melhor.
Comentários