Merkel dedende a importância da Nato como garantia de segurança

A chefe do Governo de Berlim recorda que nos tempos da Guerra Fria, o gasto da Alemanha em defesa chegou inclusivamente a ser superior e que depois foi adotada uma política de austeridade também no Exército.

A chanceler alemã, Angela Merkel, defendeu este sábado a importância da NATO como garantia de segurança, na sua habitual mensagem vídeo de sábado, dedicada à cimeira de líderes da Aliança Atlântica da próxima semana, em Bruxelas.

“Também no século XXI precisamos da NATO como garantia da nossa segurança, ou seja, como aliança transatlântica. O particular da NATO é que nos apoiamos mutuamente na nossa respetiva segurança”, declarou.

Os desafios para a Aliança mudaram de maneira muito importante nos últimos anos, com “acontecimentos drásticos” como a anexação russa da península ucraniana da Crimeia, em 2014, e as ações militares da Rússia no leste da Ucrânia, o que levou a NATO a tomar decisões e a realizar mudanças profundas, sobretudo na cimeira de Gales naquele mesmo ano.

“Isto significa que nos voltamos a concentrar mais na defesa da aliança e tomamos para isso medidas correspondentes, por exemplo também com a presença dos Estados do centro e do leste da Europa”, afirmou.

Mesmo assim, a chanceler sublinhou o interesse numa “relação equilibrada” com a Rússia, referindo que por isso haverá conversações no âmbito da cimeira entre a NATO e Moscovo.

“Mas ao mesmo tempo temos de mostrar decisão na NATO para nos defendermos”, adiantou.

Por outro lado, Merkel assumiu o compromisso de aproximar gradualmente até 2024, o objetivo de destinar 2% do Produto Interno Bruto (PIB) a gastos com defesa.

A chefe do Governo de Berlim recordou que nos tempos da Guerra Fria, o gasto da Alemanha em defesa chegou inclusivamente a ser superior e que depois foi adotada uma política de austeridade também no Exército.

Portanto, adiantou, do que se trata agora não é de voltar a armar, mas sim de equipar o Exército alemão perante a necessidade de adaptação aos novos desafios e também às mudanças tecnológicas.

Neste sentido, o gasto em defesa aumentou nos últimos anos e o Orçamento do Estado para 2019 inclui um novo aumento, sublinhou.

Ler mais
Recomendadas

“Que Deus abençoe a memória daqueles em Toledo”. Trump engana-se no nome da cidade do massacre no Ohio

O presidente norte-americano referiu-se referiu a Toledo, e não a Dayton, nas suas observações sobre um dos recentes massacres onde morreram nove pessoas e outras 27 ficaram feridas.

A “Casa de Papel” na vida real: Assalto à Casa da Moeda do México leva dos cofres 50 milhões em menos de 4 minutos

Os assaltantes conseguiram desarmar um guarda e furar todas as barreiras de segurança até chegarem ao cofre de segurança, que estaria aberto. Em menos de quatro minutos, o grupo de homens roubou e fugiu do edifício sem que a polícia tivesse sequer chegado.

Japão testa drones que transportam pessoas para diminuir o trânsito

Os responsáveis pelo projeto apontam que os drones tripulados poderão ser uma solução para combater o trânsito: “O Japão é um país com uma densidade populacional muito elevada, e como tal, carros voadores poderão ser a solução para diminuir o trânsito no país”.
Comentários