Mestrado em Finanças do ISCTE é 40.º melhor do mundo

No primeiro ano em que dispôs da acreditação necessária, o mestrado em Finanças do ISCTE entrou diretamente para o restrito Top do Financial Times.

A ISCTE Business School entrou, pela primeira vez, num ranking do Financial Times, uma das mais importantes listas internacionais de escolas de gestão, alcançando a 40.ª posição na lista dos melhores 60 mestrados em Finanças.

Para esta classificação foi fundamental o facto dos estudantes do ISCTE alcançarem o 5.º progresso de carreira mais rápido de todos os mestrados contemplados pelo ranking, um dos mais expressivos aumentos salariais desde a conclusão do programa (11.ª) e uma excelente avaliação da eficácia do Career Services em termos de aconselhamento, desenvolvimento pessoal, eventos de networking, recrutamento e procura de estágios (12.ª), explica a instituição em comunicado.

Esta classificação é extremamente valiosa porque reconhece o esforço investido na internacionalização da escola e vai melhorar a sua visibilidade fora de Portugal, afirma José Paulo Esperança, diretor da ISCTE Business School.

Na leitura deste responsável, o resultado agora alcançado é particularmente notável tendo em consideração os reduzidos salários praticados em Portugal: o salário dos alunos três anos após a graduação representa 20% do índice global calculado pelo Financial Times.

“As nossa apostas na produção científica e na internacionalização do nosso ensino estão a produzir cada vez melhores resultados”, salienta Luís Reto, reitor do ISCTE – Instituto Universitário de Lisboa.

O mestrado em Finanças do ISCTE distingue-se ainda em indicadores como a igualdade de género de estudantes (8.ª posição), equilíbrio de género no Conselho Consultivo da escola (50% de mulheres) e no corpo docente (47% mulheres). Nestes dois últimos indicadores alcançou mesmo a primeira posição mundial. Finalmente, a elevada representação de membros estrangeiros no conselho consultivo (78%) é também uma característica distintiva (6ª).

Três mestrados de Finanças portugueses brilham no ranking 2017 do Financial Times: Nova SBE (19.ª) posição e Católica Lisbon, que também se classificou pela primeira, 26.ª posição.

 

 

Ler mais
Recomendadas

Governo abre 85 vagas para estágios profissionais destinadas a jovens até 29 anos

Estas vagas destinam-se aos chamados jovens “nem-nem” (nem estudam, nem trabalham). As candidaturas estão abertas até às 18h00 do dia 30 de setembro.

Oito portugueses entre os vencedores do maior programa universitário de inovação digital da Europa

O European Innovation Academy é o maior programa universitário de aceleração em Inovação Digital da Europa. A terceira edição realizou-se entre os dias 14 de julho e 2 de agosto. Há oito portugueses entre os vencedores, com projetos que vão desde apoio a invisuais e a crianças com doenças crónicas até bicicletas com airbaigs.

Martin Kern: “Uma economia não se mede apenas pelo número de unicórnios”

Em entrevista ao Jornal Económico, o diretor do Instituto Europeu da Inovação e da Tecnologia refere que o aumento orçamental proposto pela Comissão Europeia para os próximos anos pode beneficiar as startups e as atividades de investigação em Portugal.
Comentários