Ministro da Defesa venezuelano contra grupos armados afetos ao regime

O ministro da Defesa da Venezuela, Vladimir Padirmo López, condenou esta quinta-feira a existência de grupos armados afetos ao regime, a quem acusou de interpretarem mal o poder popular da revolução bolivariana.

“Lamentavelmente, tenho visto como alguns agrupamentos que se fazem chamar de ‘coletivos’, com armas, brandindo as suas armas de guerra, com capuzes, interpretaram mal a mensagem do empoderamento do poder popular”, disse o governante.

Vladimir Padrino López falava em Caracas, num encontro na Academia Militar do Exército Bolivariano, durante o qual convocou as Forças Armadas a participarem nos planos para garantir a segurança do material eleitoral, das assembleias de voto e do povo, nas eleições presidenciais previstas para 20 de maio.

“Há grupos por aqui, que tenho visto em vídeos – e comentei isto com o alto comando militar -, com capuzes, brandindo armas. Isso é uma má interpretação do que é o poder popular que a revolução bolivariana está a construir na Venezuela”, disse.

Os “coletivos”, como são popularmente conhecidos grupos de motociclistas armados afetos ao regime, segundo o ministro, devem ser uma célula do poder popular para a vida.

“A revolução bolivariana não necessita de grupos armados à margem da lei. A revolução bolivariana, o Estado e o povo venezuelano têm e contam com umas Forças Armadas que cumprem constitucionalmente as suas tarefas”, frisou.

A condenação do ministro ocorreu depois de, no último fim-de-semana, o líder do Coletivo La Piedrita, Valentín Santana, ter divulgado um vídeo em que aparecia, acompanhado por vários homens armados, a assegurar que defenderiam os votos do Presidente, Nicolás Maduro, nas próximas eleições presidenciais.

Ler mais
Recomendadas

“Que Deus abençoe a memória daqueles em Toledo”. Trump engana-se no nome da cidade do massacre no Ohio

O presidente norte-americano referiu-se referiu a Toledo, e não a Dayton, nas suas observações sobre um dos recentes massacres onde morreram nove pessoas e outras 27 ficaram feridas.

A “Casa de Papel” na vida real: Assalto à Casa da Moeda do México leva dos cofres 50 milhões em menos de 4 minutos

Os assaltantes conseguiram desarmar um guarda e furar todas as barreiras de segurança até chegarem ao cofre de segurança, que estaria aberto. Em menos de quatro minutos, o grupo de homens roubou e fugiu do edifício sem que a polícia tivesse sequer chegado.

Japão testa drones que transportam pessoas para diminuir o trânsito

Os responsáveis pelo projeto apontam que os drones tripulados poderão ser uma solução para combater o trânsito: “O Japão é um país com uma densidade populacional muito elevada, e como tal, carros voadores poderão ser a solução para diminuir o trânsito no país”.
Comentários