Ministros das Finanças do G20 receiam que tensão prejudique crescimento mundial

No meio da tensão, em particular entre Estados Unidos e China, o G20 Finanças lembrou que a solução passa pelo multilateralismo.

Os ministros das Finanças do G20 disseram hoje recear que as “tensões económicas” possam prejudicar o crescimento mundial, numa altura em que pairam os riscos de uma guerra comercial.

“Falámos dos principais riscos para as perspetivas (de crescimento), incluindo as vulnerabilidades que podem surgir com um ajustamento mais rápido das condições financeiras e das tensões económicas e geopolíticas”, afirmaram os responsáveis do G20 no comunicado final após uma reunião de dois dias em Buenos Aires.

O texto foi aprovado depois de os Estados Unidos terem anunciado a imposição de taxas às importações de aço (25%) e de alumínio (10%).

No meio da tensão, em particular entre Estados Unidos e China, o G20 Finanças lembrou que a solução passa pelo multilateralismo.

“Sentimos vontade da parte dos americanos em reduzirem a tensão”, explicaram fontes citadas pela AFP, após uma reunião na segunda-feira entre o ministro das Finanças francês, Bruno Le Maire, e o secretário do Tesouro norte-americano, Steven Mnuchin, à margem da reunião.

Os europeus querem dos Estados Unidos isenções de tarifas, lembrando que são aliados e não estão na origem do problema, ao contrário da China, com uma produção abundante de aço.

“A União Europeia não quer uma escalada comercial, não quer uma guerra comercial, mas está pronta para reagir, apesar de preferir a opção do diálogo”, disse à AFP o comissário europeu para os Assuntos Económicos, Pierre Moscovici. “As nossas medidas de resposta estão prontas”, advertiu.

Ler mais
Recomendadas

“Que Deus abençoe a memória daqueles em Toledo”. Trump engana-se no nome da cidade do massacre no Ohio

O presidente norte-americano referiu-se referiu a Toledo, e não a Dayton, nas suas observações sobre um dos recentes massacres onde morreram nove pessoas e outras 27 ficaram feridas.

A “Casa de Papel” na vida real: Assalto à Casa da Moeda do México leva dos cofres 50 milhões em menos de 4 minutos

Os assaltantes conseguiram desarmar um guarda e furar todas as barreiras de segurança até chegarem ao cofre de segurança, que estaria aberto. Em menos de quatro minutos, o grupo de homens roubou e fugiu do edifício sem que a polícia tivesse sequer chegado.

Japão testa drones que transportam pessoas para diminuir o trânsito

Os responsáveis pelo projeto apontam que os drones tripulados poderão ser uma solução para combater o trânsito: “O Japão é um país com uma densidade populacional muito elevada, e como tal, carros voadores poderão ser a solução para diminuir o trânsito no país”.
Comentários