Moçambique, África do Sul e Suazilândia numa só linha férrea

Os governos de Moçambique, África do Sul e Suazilândia ponderam iniciar proximamente discussões sobre a construção de uma linha férrea entre os três países da África Austral, escreve o Notícias, o maior diário moçambicano. “O país está preparado para que nos próximos dias iniciemos a discussão para a efetivação da iniciativa. É um projeto que, […]

Os governos de Moçambique, África do Sul e Suazilândia ponderam iniciar proximamente discussões sobre a construção de uma linha férrea entre os três países da África Austral, escreve o Notícias, o maior diário moçambicano.

“O país está preparado para que nos próximos dias iniciemos a discussão para a efetivação da iniciativa. É um projeto que, pela sua importância económica na região, vai merecer uma atenção do Governo de Moçambique e comparticipação na sua execução”, afirmou Hiuane Bacar, diretor do Instituto Nacional do Turismo, em declarações ao Notícias, à margem do East3Route, uma iniciativa que vista promover Moçambique, África do Sul, Suazilândia e Seychelles como um destino turístico único.

Segundo Bacar, estão reunidas as condições para que seja materializado o projeto da linha férrea que vai ligar Moçambique, Suazilândia e África do Sul.

No âmbito da promoção das potencialidades turísticas dos países integrados na iniciativa East3Route, caravanas transportando operadores turísticos têm vindo a visitar áreas de interesse turístico dos países parte do evento.

“Não queremos que seja uma expedição acordada pelos governos sem que haja algum documento diretor para tudo o que temos vindo a fazer. Esperamos que seja firmada uma parceria entre todos os envolvidos para que os ganhos sejam efetivos para todos”, afirmou o ministro de Desenvolvimento Económico e Turismo da região sul-africana de Kwazulo-Natal, Michael Mabuyankulu, citado pelo Notícias.

 

OJE/Lusa

Ler mais
Recomendadas

“Que Deus abençoe a memória daqueles em Toledo”. Trump engana-se no nome da cidade do massacre no Ohio

O presidente norte-americano referiu-se referiu a Toledo, e não a Dayton, nas suas observações sobre um dos recentes massacres onde morreram nove pessoas e outras 27 ficaram feridas.

A “Casa de Papel” na vida real: Assalto à Casa da Moeda do México leva dos cofres 50 milhões em menos de 4 minutos

Os assaltantes conseguiram desarmar um guarda e furar todas as barreiras de segurança até chegarem ao cofre de segurança, que estaria aberto. Em menos de quatro minutos, o grupo de homens roubou e fugiu do edifício sem que a polícia tivesse sequer chegado.

Japão testa drones que transportam pessoas para diminuir o trânsito

Os responsáveis pelo projeto apontam que os drones tripulados poderão ser uma solução para combater o trânsito: “O Japão é um país com uma densidade populacional muito elevada, e como tal, carros voadores poderão ser a solução para diminuir o trânsito no país”.