“Não há similares no mundo”. Rússia ensaiou com êxito míssil indetetável por sistemas de defesa

A Rússia ensaiou com êxito o lançamento do novo míssil hipersónico “Kinzhal”, capaz de iludir um qualquer sistema de escudo antimísseis, anunciou este domingo o Ministério da Defesa russo.

Lucy Nicholson / Reuters

“A tripulação de um caça Mig-31 efetuou um lançamento de prova de um míssil hipersónico de alta precisão ‘Kinzhal’”, assinalou o Ministério da Defesa, numa nota oficial.

O míssil “Kinzhal” tem um alcance superior a 2.000 quilómetros e uma velocidade dez vezes maior que o som, e atingiu um alvo num polígono militar, acrescentou.

“Não há similares no mundo”, precisou o ministério no comunicado, destacando a trajetória do voo “aerobalístico” do míssil, o que o torna indetetável para os radares inimigos.

O Presidente russo, Vladimir Putin, apresentou o míssil, bem como outras armas do novo arsenal estratégico russo, no dia 1 de março, durante o discurso sobre o estado da nação.

Na altura, Putin assegurou que o referido míssil é único no mundo e que torna inútil o sistema antimíssil americano, o que foi confirmado hoje pela Defesa.

Putin revelou então que o “Kinzhal”, que pode transportar ogivas nucleares e cargas convencionais, está ao serviço do exército russo desde 1 de dezembro.

Numa entrevista ao canal NBC, divulgada no sábado, Putin culpou novamente os EUA pela atual corrida aos armamentos por ter abandonado unilateralmente o tratado de defesa de mísseis de 2002.

Ler mais
Recomendadas

“Que Deus abençoe a memória daqueles em Toledo”. Trump engana-se no nome da cidade do massacre no Ohio

O presidente norte-americano referiu-se referiu a Toledo, e não a Dayton, nas suas observações sobre um dos recentes massacres onde morreram nove pessoas e outras 27 ficaram feridas.

A “Casa de Papel” na vida real: Assalto à Casa da Moeda do México leva dos cofres 50 milhões em menos de 4 minutos

Os assaltantes conseguiram desarmar um guarda e furar todas as barreiras de segurança até chegarem ao cofre de segurança, que estaria aberto. Em menos de quatro minutos, o grupo de homens roubou e fugiu do edifício sem que a polícia tivesse sequer chegado.

Japão testa drones que transportam pessoas para diminuir o trânsito

Os responsáveis pelo projeto apontam que os drones tripulados poderão ser uma solução para combater o trânsito: “O Japão é um país com uma densidade populacional muito elevada, e como tal, carros voadores poderão ser a solução para diminuir o trânsito no país”.
Comentários