NOS sem acordo com Eleven Sports

“Não chegámos a nenhum acordo com a Eleven, não há nada de novo nessa frente”, afirmou Miguel Almeida na conferência telefónica com analistas na sequência da divulgação dos resultados dos primeiro semestre da NOS, hoje divulgados.

Cristina Bernardo

O presidente executivo da NOS, Miguel Almeida, afirmou hoje que ainda “não há novidades” sobre um acordo com a Eleven Sports para a distribuição de conteúdos desportivos, adiantando que a operadora de telecomunicações fez “uma proposta comercial”.

A Eleven Sports tem os direitos de transmissão da Liga dos Campeões da UEFA, como também da dos campeonatos de Espanha (LaLiga) e França (Ligue 1), entre outros.

“Não chegámos a nenhum acordo com a Eleven, não há nada de novo nessa frente”, afirmou Miguel Almeida na conferência telefónica com analistas na sequência da divulgação dos resultados dos primeiro semestre da NOS, hoje divulgados.

“Fizemos uma proposta comercial, o que vem em linha com o facto de estarmos obviamente interessados em distribuir” os conteúdos do canal, mas até ao momento não há novidades, acrescentou o gestor.

Relativamente à Sport TV, o administrador financeiro, José Pedro Pereira da Costa, adiantou que estão a “renegociar os contratos de distribuição, tal como os outros operadores” de televisão paga.

O negócio de distribuição da Sport TV – que tem entre os seus acionistas a NOS, Vodafone e Altice – tem uma componente fixa e outra variável.

“A componente fixa está relacionada com os custos da Sport TV”, adiantou o administrador financeiro, admitindo que a “perda relevante de conteúdos” poderá ser traduzida numa “redução da componente fixa” que a Sport TV “cobra aos operadores”.

A NOS, Vodafone e Altice são acionistas da Sport TV.

O lucro da NOS subiu 9,2% nos primeiros seis meses do ano, face a igual período de 2017, para 78,9 milhões de euros, anunciou hoje a operadora de telecomunicações em comunicado ao mercado.

Ler mais
Recomendadas

Como a Indústria 4.0 pode ajudar a criar a fábrica do futuro

A fábrica do futuro é o centro de uma cadeia de distribuição que combina clientes, fornecedores, distribuidores e parceiros com sistemas analíticos avançados. Isso pode levar a uma “produção perfeita” com o mínimo de tempo de inatividade, negligência, desperdício e ineficiência.

Sustentabilidade no investimento: menos risco, mais valor

Reduzir a quantidade de plásticos descartáveis ou viajar de comboio são duas formas de reduzir a nossa pegada ecológica. E no investimento, o que podemos fazer para reforçar a sustentabilidade?
Comentários