Novas regras europeias visam aumentar segurança no investimento em fundos do mercado monetário

É um setor avaliado em 1,3 triliões de euros. Mediante as novas regras europeias que entram hoje em vigor, os fundos do mercado monetário deverão tornar-se um veículo de investimento mais seguro. Os novos fundos vão ser sujeitos a testes de “stress” e requisitos de liquidez.

Entram hoje em vigor novas regras europeias com o objetivo de aumentar a segurança no investimento em fundos do mercado monetário. Trata-se de um setor avaliado em 1,3 triliões de euros na Europa (e cerca de três triliões ao nível global). Mediante as novas regras, os novos fundos vão ser sujeitos a testes de “stress” e requisitos de liquidez, segundo noticia o jornal “Financial Times”.

Os fundos do mercado monetário adquirem ativos de muito curto prazo, de modo a providenciarem aos clientes uma alternativa segura de liquidez, em vez de dinheiro vivo. “Em tempos pensou-se que seriam tão seguros quanto os depósitos bancários, mas tornaram-se controversos depois do colapso do ‘Reserve Primary Fund’ nos EUA em 2008”, recorda o mesmo jornal. Desde estão têm sido sujeitos a várias reformas, tanto nos EUA como na Europa.

Existem dois tipos principais de fundos do mercado monetário na Europa: os fundos com valor líquido dos ativos variável (VLAV), os quais permitem resgates ou compras a um preço igual ao valor líquido por ação do fundo; e os fundos com valor líquido dos ativos constante (VLAC), os quais visam permitir a compra ou o resgate de ações pelos investidores com um valor líquido dos ativos inalterado por unidade de participação ou ação.

Recomendadas

PSI 20 acompanha Europa em alta. Títulos do Grupo EDP impulsionam praça nacional

O principal índice bolsista português soma 0,46%, para 4.855,54 pontos.

Abrandamento da economia poderá ser entrave para Moody’s igualar as pares na avaliação de Portugal

A Moody’s tem agendada uma avaliação à notação da dívida soberana portuguesa esta sexta-feira. A agência poderá querer alinhar-se com a S&P e a Fitch através de uma subida de um grau para ‘Baa2’, mas as incertezas que estão a esfriar o crescimento da economia global poderão ser motivo para manter o ‘status quo’.

Acalmia cambial trouxe bons resultados em Wall Street

O índice tecnológico S&P, .SPL.RCT, que inclui empresas que têm uma maior exposição ao mercado chinês e estiveram no centro das vendas registadas na segunda-feira, foi aquele que mais valorizou nesta sessão, com um crescimento de 1,61%.
Comentários