OCDE revê em baixa crescimento da economia mundial este ano, para 3,8%

O grupo das 20 economias mais desenvolvidas vai crescer a um ritmo 0,2 pontos percentuais mais elevado do que o esperado para a economia mundial, tanto em 2018, como em 2019.

A Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Económico (OCDE) reviu em baixa de 0,1 pontos percentuais a estimativa de crescimento da economia mundial este ano, para 3,8%, mesmo assim o ritmo mais elevado desde 2011.

Na atualização intercalar das previsões económicas publicada a 13 de março, a OCDE mostrava-se ligeiramente mais optimista, tendo revisto em alta as previsões do outono em duas décimas para 2018, e em três décimas para 2019, ambas para 3,9%.

No entanto, nas projeções do Economic Outlook, divulgado esta quarta-feira, 30 de maio, a OCDE estima que se mantenha a tendência de aceleração de uma décima do crescimento económico este ano e no próximo, para 3,7% e para 3,8%, respetivamente.

Paralelamente, o grupo das 20 economias mais desenvolvidas vai crescer a um ritmo 0,2 pontos percentuais mais elevado do que o esperado para a economia mundial, tanto em 2018, como em 2019.

Entre os países que integram este grupo, destaca-se a Índia, com um crescimento estimado de 7,4% este ano e uma perspetiva de aceleração para 7,5% no próximo ano. A China deverá expandir-se 6,7% em 2018, mas registar um abrandamento de 0,3 pontos percentuais da taxa de crescimento em 2018.

Relacionadas

OCDE revê em baixa estimativa de crescimento da economia portuguesa para 2,2%

A OCDE está menos confiante que o Governo e que o Fundo Monetário Internacional. Espera que o produto interno bruto de Portugal cresça 2,2% este ano e no próximo, de acordo com os dados publicados esta quarta-feira.

OCDE confirma dinâmica de crescimento estável nos países desenvolvidos

A Organização para o Crescimento e Desenvolvimento Económico destaca a Alemanha, a França e a Itália no alívio dos seus ímpetos de crescimento.

OCDE: Rendimento das famílias volta a subir na União Europeia

No quarto trimestre do ano passado, o crescimento do rendimento familiar superou o crescimento do PIB per capita. No conjunto dos países da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Económico, verificou-se um abrandamento.
Recomendadas

Como a Indústria 4.0 pode ajudar a criar a fábrica do futuro

A fábrica do futuro é o centro de uma cadeia de distribuição que combina clientes, fornecedores, distribuidores e parceiros com sistemas analíticos avançados. Isso pode levar a uma “produção perfeita” com o mínimo de tempo de inatividade, negligência, desperdício e ineficiência.

Sustentabilidade no investimento: menos risco, mais valor

Reduzir a quantidade de plásticos descartáveis ou viajar de comboio são duas formas de reduzir a nossa pegada ecológica. E no investimento, o que podemos fazer para reforçar a sustentabilidade?
Comentários