Oitante conseguiu gerar lucro e já reduziu 25% da dívida

Sociedade veículo, que concentra os ativos bancários do antigo Banif que ficaram de fora da venda ao Santander, fechou 2016 com lucro de 11,4 milhões de euros. E conta pagar toda a dívida até 2021.

Cristina Bernardo

A Oitante, sociedade que ficou com os ativos bancários do antigo Banif que não passou para o Santander Totta, teve um início atribulado. Nos primeiros meses, não existia dinheiro suficiente para pagar os salários dos funcionários, mas em 2016 a sociedade já gerou liquidez para reduzir significativamente a dívida e gerar um lucro de 11,4 milhões de euros, disse ao Jornal Económico o presidente da Oitante, Miguel Artiaga Barbosa.

“De 2015 até ao final de 2017, conseguimos reduzir 25% da dívida da Oitante. Se conseguirmos cumprir o nosso business plan, que tem um horizonte de cinco anos mas pode ser prolongado, poderemos conseguir pagar a totalidade da dívida em 2021”, disse o gestor que está à frente desta sociedade que pertence ao Fundo de Resolução, estando por isso inserida na esfera pública. Acrescentou: “E talvez até pagar um dividendo extraordinário ao nosso acionista”.

Artigo publicado na edição semanal do Jornal Económico. Para ler a versão completa, aceda aqui ao JE Leitor.

Relacionadas

Trabalhadores admitidos pelo Banif antes de 2011 sem reforma antecipada

Só os trabalhadores do Banif que entraram a partir de 2011 têm direito à contagem dos anos do CAFEB. Aos que entraram antes, vindos de outros bancos, a Segurança Social não tem em conta os anos de serviço anteriores.

FundBox compra Banif Capital à Oitante

Processo de venda da sociedade de capital de risco do antigo Banif foi iniciado ainda em 2016 e concluído a 29 de dezembro passado.
Recomendadas

Inovação e empreendedorismo

Há que aplicar as novas tecnologias à cadeia de valor de uma empresa para que esta possa fornecer a melhor resposta ao cliente, conhecendo e focando-se nas necessidades que este tem. Neste ponto as startups representam uma mais-valia.

CGD avalia ações contra gestores que aprovaram crédito a Vale do Lobo

Advogados da CGD estão a avaliar ações cíveis contra gestores da administração de Santos Ferreira que deram ‘luz verde’ a operação Vale do Lobo. Parecer é entregue após o verão para decisão final.

JP Morgan bem posicionado para liderar entrada em bolsa da WeWork

Dona da WeWork vai emitir obrigações até seis mil milhões de dólares e fontes próximas da empresa revelaram que a instituição financeira que montar esta operação poderá ter papel ativo na entrada em bolsa da WeWork.
Comentários